Pgina inicial do IPT   >   Consultas Online   >  Informações sobre madeiras

Informaes sobre madeiras

 

Goiabo

Nome cientfico: Pouteria pachycarpa Pires, Sapotaceae.
                        Planchonella pachycarpa Pires, Sapotaceae.

Outros nomes populares: abiu-casca-grossa, abiurana, abiurana-amarela, abiurana-goiaba.

Ocorrncia:
Brasil: Amaznia, Acre, Amap, Amazonas, Mato Grosso, Par, Rondnia.
Outros pases: Bolvia.
 
Face TangencialFace RadialFotomacrografia (10x) 


CARACTERSTICAS GERAIS


Caractersticas sensoriais: cerne e alburno indistintos pela cor, amarelo-plido, brilho moderado; cheiro e gosto imperceptveis; densidade alta; moderadamente dura ao corte; gr direita; textura fina.

Descrio anatmica macroscpica:
Parnquima axial: visvel a olho nu, em linhas finas, s vezes interrompidas, formando com os raios uma trama irregular.
Raios: visveis apenas sob lente, no topo e na face tangencial; finos; numerosos.
Vasos: pequenos; numerosos; porosidade difusa; em arranjo diagonal; solitrios e mltiplos em cadeias radiais; obstrudos por tilos.
Camadas de crescimento: pouco distintas, demarcadas por zonas fibrosas tangenciais mais escuras.

Fonte: (INPA,1983) 


DURABILIDADE / TRATAMENTO


Durabilidade natural: Madeira suscetvel ao de fungos e cupins. (IBAMA,1997a

Tratabilidade: o cerne e o alburno so fceis de preservar, em processo sob presso, tanto com creosoto (preservativo oleossolvel) como CCA (preservativo hidrossolvel). (IBAMA,1997a


CARACTERSTICAS DE PROCESSAMENTO


Trabalhabilidade: A Madeira de goiabo fcil de ser processada, podendo receber bom acabamento. fcil de tornear e furar. moderadamente fcil de aplainar e lixar. Recomenda-se furao prvia colocao de pregos. (IBAMA,1997a

Secagem: A secagem pode ser muito rpida em estufa, apresentando tendncia a encanoamento, rachadura de topo e torcimento, em programas de secagem muito agressivos. Neste caso, recomenda-se uma secagem mais lenta para se evitar ou diminuir estes defeitos. (IBAMA,1997a

Programas de secagem podem ser obtidos em (IBAMA,1997a


PROPRIEDADES FSICAS


Densidade de massa (r):
Aparente a 12% de umidade (rap, 12): 930 kg/m
Madeira verde (rverde): 1190 kg/m
Bsica (rbsica): 730 kg/m

Fonte: (IBAMA,1997a

Contrao:
Radial: 6,2 %
Tangencial: 11,2 %
Volumtrica: 16,5 %

Resultados obtidos de acordo com a Norma COPANT. 
Fonte: (IBAMA,1997a
Para comparar esses valores de contrao (CCOPANT) com aqueles obtidos pela Norma ABNT (CABNT) necessrio transform-los usando a equao: CABNT = CCOPANT / (1 - CCOPANT / 100).  


PROPRIEDADES MECNICAS


Flexo:
Resistncia(fM):
      Madeira verde: 98,9 MPa
      Madeira a 12% de umidade: 155,5 MPa
Mdulo de elasticidade - Madeira verde: 12847 MPa
Mdulo de elasticidade - Madeira a 12%: 16377 MPa

Resultados obtidos de acordo com a Norma COPANT. 
Fonte: (IBAMA,1997a

Compresso paralela s fibras:
Resistncia (fc0):
      Madeira verde: 45,1 MPa
      Madeira a 12% de umidade: 74,0 MPa

Compresso perpendicular s fibras:
Resistncia (fc0):
      Madeira verde: 7,1 MPa
      Madeira a 12% de umidade: 11,6 MPa

Resultados obtidos de acordo com a Norma COPANT. 
Fonte: (IBAMA,1997a

Outras propriedades:
Cisalhamento - Madeira verde: 10,0 MPa
Cisalhamento - Madeira a 12%: 18,1 MPa
Dureza janka paralela - Madeira verde: 8120 N
Dureza janka paralela - Madeira a 12%: 15220 N
Dureza janka transversal - Madeira verde: 7296 N
Dureza janka transversal - Madeira a 12%: 12817 N
Trao normal s fibras - Madeira verde: 4,5 MPa
Trao normal s fibras - Madeira a 12%: 5,8 MPa

Resultados obtidos de acordo com a Norma COPANT. 
Fonte: (IBAMA,1997a


USOS


Construo civil:
Pesada interna:
      vigas
      caibros
Leve em esquadrias:
      revestimento de portas
Leve interna, decorativa:
      painis
      forros
      lambris

Assoalhos:
      tacos
      parquetes

Mobilirio:
Alta qualidade:
      mveis decorativos

Outros usos:
      lminas decorativas
      utenslios domsticos
      peas torneadas