Pgina inicial do IPT    >   Sobre o IPT   >  Palavra da Presidente

Sobre o IPT


Palavra da Presidente


Inovação é parceria


Diversos projetos, estudos, soluções, ensaios, testes e medições tornaram o IPT referência nacional em pesquisa e desenvolvimento, tanto para a indústria quanto para o setor público. Em mais de 118 anos de história, participamos dos grandes momentos que marcam o crescimento da nação. Seguimos perseguindo o objetivo de estar cada vez mais presentes, impactando positivamente nossa economia e a sociedade. 

Zehbour Panossian, Diretora-presidente do IPT
 
 
Como concretizar esse propósito? Investir em inovação, sabemos, é a resposta para esse e muitos outros desafios. Inovação não é simplesmente uma palavra da moda. Inovação abre as portas para a ampliação efetiva do conhecimento, o aumento do valor das marcas, o acesso a novos mercados, o incremento das exportações, a ampliação dos empregos e as vantagens competitivas de quem tem algo novo a oferecer. É indutora de um ciclo virtuoso que traz benefícios não apenas ao setor produtivo, mas também para cada integrante da comunidade em torno da qual foi desenvolvida.

Solução inovadora é aquela que parte dos laboratórios, seja automotivada ou sob demanda, para impactar o mercado e a sociedade em geral. Somente quando uma novidade é de fato incorporada pelo meio, ela poder ser caracterizada como inovação. É o caso do pedágio eletrônico, da nota fiscal paulista, do controle da corrosão em dutos ou do processo de produção do nióbio, elemento essencial para aumentar a resistência do aço muito usado na indústria automotiva, todas elas soluções envolvendo tecnologias desenvolvidas no IPT e que ganharam as ruas. 

O Instituto está, assim, atento às instâncias que, de diversas maneiras, promovem a inovação. O governo, que define políticas de incentivo e oferece financiamento; as universidades que, juntamente com os institutos de pesquisa, desenvolvem tecnologia; a indústria, que tem o potencial para produzir e comercializar as soluções; e a sociedade que, na qualidade de usuária final, motiva e adquire novos produtos.

A inovação é, portanto, sustentada por uma teia de diversos agentes. O IPT, com suas múltiplas competências distribuídas em nove Centros e três Núcleos Tecnológicos, é um importante parceiro nesse processo. Não por acaso estabelecemos como meta – alcançada por antecipação – chegar a 2018 com 40 % da nossa receita.

Apostamos em inovação quando inauguramos o Núcleo de Estruturas Leves (LEL) no Parque Tecnológico de São José dos Campos, que recebeu investimentos de R$ 46,7 milhões. Voltado para o campo de materiais metálicos, compósitos e híbridos, sua estrutura serve às pesquisas de alguns dos segmentos mais inovadores como o aeroespacial, o automotivo e o de petróleo e gás.

Apostamos em inovação ao atender a área farmacêutica e de cosméticos, das mais dinâmicas atualmente, por intermédio do Núcleo de Bionanomanufatura do IPT, que trabalha com plataformas tecnológicas de biotecnologia, nanotecnologia e metrologia de ultraprecisão.

Apostamos em inovação para as micro e pequenas empresas, ofertando apoio tecnológico que vai do chão de fábrica à gestão da produção e exportação, por meio do Núcleo de Atendimento Tecnológico à Micro e Pequena Empresa (NT-MPE).

Apostamos em inovação no intenso trabalho que visa a qualidade de nossas cidades, como nos estudos de prevenção e respostas a desastres naturais, no tratamento de áreas contaminadas, no planejamento urbano e na área de transportes. Porque inovação, também sabemos, não está apenas no que julgamos grandes descobertas. Mas deve estar no dia a dia, sempre a serviço das pessoas.

É assim que entendemos a presença do IPT na sociedade: o seu parceiro no desenvolvimento e na inovação.

Zehbour Panossian,

Diretora-presidente do IPT