Pgina inicial do IPT   >   Imprensa   >  IPT na mídia



IPT na mdia



compartilhe


  10.05.17

110 ou 220 V?


Pesquisador do IPT é entrevistado pelo programa Mais Você sobre as diferenças entre as duas tensões


A voltagem da eletricidade nas residências do Brasil varia conforme o estado e, muitas vezes, conforme a cidade – nas capitais de São Paulo e do Rio de Janeiro, por exemplo, a voltagem é de 110 V, enquanto em Brasília, Recife e São Luís é de 220 V. O programa Mais Você esteve no Laboratório de Equipamentos Elétricos e Ópticos do IPT e conversou com o pesquisador Mario Leite Pereira Filho sobre o assunto.

Uma das principais diferenças entre as tensões de 110 V e 220 V está relacionada às instalações elétricas, ou seja, o dimensionamento dos componentes. A opção pela maior tensão permite que os fios de transporte de energia sejam de diâmetro menor – em outras palavras, os fios de 220 V são mais finos do que os utilizados em instalações de 110 V porque têm a metade da seção transversal. “São mais leves e, portanto, mais baratos. Isso facilita a passagem da fiação e, consequentemente, a instalação”, explica o pesquisador do IPT.

Equipamentos ligados nas tensões incompatíveis podem ter funcionamento abaixo do esperado ou mesmo serem danificados, daí a importância de observar sempre as indicações afixadas em batedeiras e furadeiras, por exemplo. Caso o consumidor esteja interessado em comprar um transformador que converta 110 V em 220 V, e vice-versa, a reportagem alerta para prestar atenção em sua potência, a qual deverá ser maior ou igual à do aparelho que será plugado.

Clique aqui e confira a reportagem exibida na edição do dia 4 de maio do programa.