Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  02.02.17

Gesto da arborizao urbana


IPT ministra curso de capacitação para equipe da Secretaria de Meio Ambiente da cidade de Araguari


Com informações da Prefeitura de Araguari

Uma equipe do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) ministrou no final do mês de janeiro um curso de diagnóstico e análise de risco de queda de árvores para 24 engenheiros e técnicos da Secretaria de Meio Ambiente de Araguari, cidade localizada ao norte do Triângulo Mineiro (MG), além de membros do Corpo de Bombeiros e do Exército Brasileiro. O curso abordou temas como morfologia e anatomia das árvores, controle de organismos xilófagos como cupins e fungos, biomecânica e análise de risco por métodos não destrutivos.

O curso de uma semana (32 horas) foi ministrado por dois profissionais do Laboratório de Árvores, Madeiras e Móveis do IPT e envolveu também uma parte prática com atividades nas ruas da cidade para identificação in loco dos problemas.
Objetivo do curso foi disseminar o conhecimento a fim de aperfeiçoar as técnicas de avaliação atualmente utilizadas para gerir as árvores urbanas das cidades
 
“O objetivo do curso foi disseminar o conhecimento a fim de aperfeiçoar as técnicas de avaliação atualmente utilizadas para gerir as árvores urbanas das cidades”, explica o pesquisador Sérgio Brazolin, responsável pelo laboratório do IPT.

A transferência de conhecimento para a avaliação de árvores por meio de cursos teórico-práticos é uma das atividades exercidas pelo laboratório e já havia sido realizada nas cidades de Brasília (2009), Manaus (2012), Porto Alegre e Mauá, as duas últimas em 2014.

“Essa capacitação vai fazer com que possa se oferecer melhor atendimento à população, pois se trata de uma ferramenta para auxiliar nas avaliações de risco de queda, ou outros problemas que a árvore possa ter”, explica o secretário de Meio Ambiente da cidade, Hamilton Júnior. Para Sandra Graciele Pereira Diniz, bióloga da Secretaria de Meio Ambiente, o curso era uma antiga reivindicação, sendo “de grande importância, pois todos os técnicos da secretaria estão sendo capacitados. Agora estarão mais seguros, com maior autonomia e argumentação consistente, e poderão, assim, auxiliar fiscais na avaliação de árvores”.