Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  06.11.15

Geologia ambiental


Pesquisadores do IPT discutem riscos, desastres naturais e desenvolvimento sustentável urbano em congresso nacional


Ocorreu, entre os dias 18 e 21 de outubro, a 15ª edição do Congresso Brasileiro de Geologia de Engenharia e Ambiental, que contou com a presença de 17 pesquisadores do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) na discussão do tema ‘Geologia de Engenharia e Ambiental em Áreas Urbanas: a chave para um desenvolvimento sustentável’. Cerca de 500 pessoas de todo o Brasil compareceram ao evento, além de participantes de outros países, em Bento Gonçalves (RS).

Promovido bienalmente pela Associação Brasileira de Geologia de Engenharia e Ambiental (ABGE), o congresso teve como temas principais de debate riscos e desastres naturais, investigações geológico-geotécnicas e riscos em obras de engenharia, geologia ambiental e urbana, mineração e materiais de construção e recursos hídricos. O evento contou com 12 mesas redondas, nove simpósios, oito sessões técnicas e seis palestras especiais. Além disso, foram ministrados sete cursos, realizadas três excursões técnicas e apresentados 349 artigos.

Estande do IPT é visitado por congressistas em evento
 
Os pesquisadores do IPT, pertencentes ao Centro de Tecnologias Geoambientais e ao Centro de Tecnologias de Obras de Infraestrutura, tiveram participação de destaque, com a apresentação de 15 artigos e a condução de dois cursos: ‘Geofísica Aplicada à Geologia de Engenharia, Geotecnia e Meio Ambiente’, ministrado pelos pesquisadores Luiz Antonio Pereira de Souza e Otávio Coaracy Brasil Gandolfo, e ‘Riscos Geológicos Naturais’, ministrado pelo pesquisador Eduardo Soares de Macedo. Os pesquisadores procuraram transmitir conhecimentos da experiência prática vivenciada no IPT em seus respectivos campos de atuação para otimizar as ações da Geologia de Engenharia.

Os pesquisadores também integraram a comissão organizadora do congresso e foram responsáveis pela coordenação de quatro mesas redondas e três simpósios. O Simpósio Brasileiro de Desastres Naturais, conduzido pelo pesquisador Soares de Macedo, foi o mais assistido, gerando novas discussões sobre gestão de riscos e desastres, um dos temas principais do evento. “Houve grande interesse nos vários fóruns relacionados a desastres naturais. Talvez seja decorrência do momento, em que políticas públicas em várias esferas têm demonstrado preocupações crescentes”, afirma ele.

A ABGE buscou também ampliar a sua inserção em alguns temas, a exemplo da mesa redonda com a temática ‘Gestão de Recursos Hídricos’, coordenada pelo pesquisador José Luiz Albuquerque Filho. “A partir de discussões com renomados pesquisadores no tema, ficou claro que a crise hídrica vivenciada hoje em várias regiões do Brasil decorre da não implementação do planejamento. E que as águas subterrâneas têm papel estratégico para enfrentar as crises”, avalia o especialista.

Segundo Adalberto Azevedo, presidente da ABGE, a contribuição do IPT em todas as etapas de desenvolvimento do evento foi essencial para a associação. “O Instituto foi fundamental nas etapas inicias, de apoio à organização e, posteriormente, com a intensa participação dos seus pesquisadores, seja na coordenação de mesas redondas, seja nos debates ocorridos nas diferentes seções técnicas", esclarece o geólogo.

Além das atividades coordenadas ao longo do congresso, o IPT contou ainda com um estande no evento, patrocinado pela Fundação de Apoio ao IPT (FIPT). “Disponibilizamos inúmeros materiais sobre a atuação do IPT, compreendendo livros, guias, vídeos e folders. Muitas publicações hoje se encontram exclusivamente em formato digital, o que facilita muito atendermos à grande procura”, explica Albuquerque Filho.