Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  03.03.10

So Luiz do Paraitinga


IPT elabora parecer técnico sobre as condições estruturais de 23 edifícios parcialmente destruídos pela enchente


A Secretaria de Desenvolvimento do Estado de São Paulo enviou, na última semana, à prefeitura de São Luiz do Paraitinga, um parecer técnico emergencial do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) sobre as condições estruturais de 23 edificações tombadas pelo patrimônio histórico, que foram parcialmente destruídas pela enchente ocorrida em janeiro. De acordo com os técnicos, uma prévia da análise já havia sido encaminhada no decorrer das inspeções. Foi verificado que nove edifícios estão com suas estruturas afetadas e necessitavam de obras urgentes para evitar novos desmoronamentos.

Dentre os prédios que necessitavam de intervenção emergencial, encontra-se a Igreja do Rosário, antiga matriz da cidade, construída em meados do século XIX. Os especialistas relataram a existência de fissuras de considerável magnitude e infiltrações generalizadas no interior da edificação. Os estudos indicaram a necessidade de obras emergenciais de escoramento, além de controle de infiltrações.

Foi recomendado também o escoramento emergencial no prédio da Telefônica e em mais sete edificações, localizadas na Praça Oswaldo Cruz e em outras ruas do centro histórico. O relatório também detalha as medidas que devem ser tomadas em mais 14 edifícios que apresentam danos menores. Os técnicos prepararam plantas detalhando como as obras devem ser feitas. Nos casos mais graves, foram imediatamente tomadas as medidas necessárias para evitar novos desabamentos.

O critério para escolha das 23 edificações vistoriadas pelo IPT foi definido pela prefeitura de São Luiz do Paraitinga, em conjunto com a Defesa Civil, que mapeou os 425 bens tombados pelo patrimônio histórico na cidade. De acordo com o levantamento, 342 imóveis permaneceram em estado aparentemente íntegro, 65 parcialmente afetados e 18 em ruínas.

A partir desse balanço, a prefeitura solicitou à Secretaria de Desenvolvimento, por intermédio do Programa de Apoio Tecnológico aos Municípios (Patem), o financiamento da vistoria do IPT nos 65 imóveis parcialmente afetados. As outras construções restantes, que foram menos afetadas, também já estão sendo vistoriadas pelos técnicos do IPT, em uma segunda etapa do trabalho, que vai resultar em um novo relatório.