Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  15.01.18

Txteis mdicos


IPT lança manual com série de normas e especificações técnicas para os materiais têxteis utilizados em hospitais


Algodão, gazes, ataduras, curativos e fios para sutura são alguns dos materiais utilizados constantemente no dia a dia de um hospital, desde os procedimentos mais simples, como a sutura de um corte, até cirurgias complexas. Esses materiais fazem parte da área de têxteis odonto-médico hospitalares, uma das que mais crescem no setor de têxteis técnicos. Porém, existe pouco conhecimento sobre as especificações técnicas disponíveis para garantir que o produto fornecido tenha a qualidade solicitada e atenda às necessidades do consumidor.

Atento a essa deficiência, o Laboratório de Tecnologia Têxtil do IPT elaborou o ‘Manual de especificações para têxteis odonto-médico hospitalares’ (disponível abaixo), um compilado de normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) voltadas para a área com o objetivo de ser referência para os processos de compra e estimular a indústria no desenvolvimento e melhoria dos produtos.

Materiais como gaze e fios para sutura devem atender a requisitos técnicos específicos para que a qualidade e segurança sejam garantidas
 
Rayana Santiago Queiroz, pesquisadora do laboratório e uma das responsáveis pela criação do manual, conta que o trabalho levou um ano para ficar pronto e envolveu pesquisa e adequação de normas. “Foram reunidas todas as especificações técnicas disponíveis para produtos têxteis médicos para o manual. Como algumas normas na ABNT têm uma linguagem voltada ao pessoal técnico, procurou-se construir tabelas de fácil compreensão”.

No manual há requisitos físicos, químicos e microbiológicos para os têxteis médicos que devem ser comprovados através de ensaios específicos, determinados pelo Comitê Brasileiro Odonto-Médico Hospitalar (ABNT/CB – 026) e pelo Comitê Brasileiro de Têxteis e do Vestuário (ABNT/CB – 017).

“Esse manual terá o papel de regular a exigência do mercado. Ele cria consciência a respeito da qualidade dos materiais e pode vir a repercutir na melhoria da produção nacional e na busca por inovação para otimizar os processos. São benefícios que abrangem vários setores da sociedade, desde o produtor até o comprador e o consumidor final, que efetivamente utilizará os materiais em uma ida ao hospital”.

No primeiro trimestre de 2017, o laboratório já havia lançado um material do gênero, o ‘Manual de especificações técnicas para uniformes escolares’.