Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  19.01.18

Parceria em reas submersas


Pesquisador do IPT participa de missão do Instituto Oceanográfico da USP para investigação de talude


A convite do Instituto Oceanográfico (IO) da Universidade de São Paulo, o pesquisador Luiz Antonio Pereira de Souza participou de uma expedição nos meses de novembro e dezembro para a investigação do talude continental sul brasileiro, que é uma parte da margem continental e caracteriza-se por ter um declive muito acentuado. Durante 11 dias no mar, três pesquisadores da USP e um da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), além de Souza e de 15 estudantes de oceanografia do IO e da Univali,
Equipe de pesquisadores e alunos em operação de resgate do amostrador boxcorer...
 
se uniram no desafio do uso de ferramentas geológicas e geofísicas na investigação do talude, em áreas cuja espessura da coluna d'água varia entre 200 metros e 1.000 metros.

O projeto coordenado pelo professor Michel Michaelovitch de Mahiques, do IO, que é denominado ‘Feições morfológicas do talude continental da margem sudeste do Brasil: Tectônica ativa versus condições oceanográficas modernas’ e tem financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), está sendo realizado desde 2014. A missão ocorrida no final do ano passado concentrou-se na investigação de uma área do talude localizada no sul do estado de Santa Catarina.

“Como a equipe iria fazer um levantamento em que parte dos equipamentos a bordo do navio o IPT também possui, fui convidado para auxiliar na captura dos dados sísmicos”, explica Souza. Nos 11 dias de navegação, durante os períodos da manhã e da tarde, parte da equipe de professores e alunos coletava amostras; à noite, o outro grupo desenvolvia as investigações geofísicas,
...amostra de fosforita coletada durante as operações...
 
ocasião em que as fontes acústicas eram colocadas na água para fazer as perfilagens ao longo das rotas de navegação pré-estabelecidas – não era possível executar as duas atividades ao mesmo tempo, explica o pesquisador: “O trabalho precisava ser dividido em etapas: para a coleta de amostras de fundo, era necessário que o navio parasse, enquanto o levantamento geofísico exigia o movimento contínuo do navio ao longo de uma rota predefinida”.

Dois sistemas acústicos de perfilagem sísmica foram utilizados: um deles empregava sparkers (foram utilizados três modelos diferentes) como fonte acústica, constituído de partes pertencentes ao IO, à Seção de Investigações, Riscos e Desastres Naturais do IPT e à Salt – Sea & Limno Technology, que é uma empresa incubada no Centro de Inovação, Empreendedorismo e Tecnologia (Cietec), instituição ligada à USP; e outro sistema de perfilagem com uma fonte acústica do tipo chirp pertencente ao próprio navio.

A participação do IPT em
...e pesquisador do IPT ajusta fonte acústica sparker para operação de aquisição de dados sísmicos.
 
projetos desenvolvidos por universidades e outras instituições é ressaltada por Souza como uma oportunidade para troca de conhecimentos sobre técnicas de investigação do mar e aprimoramento da qualidade dos dados sísmicos.

“A iniciativa de participar de expedições em navios está começando a render frutos interessantes, em especial artigos em revistas internacionais em coautoria com pesquisadores", afirma ele. "Está agendada a minha participação, ainda neste primeiro semestre, em um projeto de mapeamento mineral sob coordenação da Universidade Federal do Rio Grande, a FURG, e da CPRM, no qual vou treinar equipes das duas instituições na operação dos equipamentos sísmicos".
 
Outro projeto em andamento é o de três cruzeiros científicos da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), que devem ocorrer ao longo de 2018. A participação do pesquisador do IPT será financiada pelos respectivos projetos.