Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  11.05.10

Artigo de excelncia


Pesquisadores do IPT e técnicos da ARTESP são premiados por criar metodologia inovadora para praças de pedágio


O Salão de Inovação do 6º Congresso Brasileiro de Rodovias e Concessões – CBR&C 2009, realizado no final de 2009 na cidade de Florianópolis – SC, premiou cinco trabalhos de excelência apresentados no evento. Um deles teve como autores os pesquisadores do Centro de Tecnologia da Informação, Automação e Mobilidade (CIAM) do IPT, Alessandro Santiago dos Santos e Antonio Luiz Rigo, e os técnicos Alex Saleta e Rui Gouveia, da diretoria de operações da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transportes do Estado de São Paulo - ARTESP. O artigo apresentou uma metodologia criada especialmente para avaliar o ambiente das praças de pedágio, baseada em novas práticas de Governança (CobiT). O objetivo é alimentar as concessionárias e o poder público de informações que sirvam para melhoramento contínuo da prestação de serviços.

O artigo “Metodologia de Avaliação de Sistemas ITS Baseada em Normas de Governança com Ênfase na Qualidade do Sistema de Arrecadação de Pedágio” mostra que a metodologia tem o intuito de orientar as concessionárias a aplicar seus recursos de maneira eficaz, minimizar perdas de todos os gêneros e otimizar a qualidade dos serviços prestados aos usuários. “Além de introduzir técnicas de avaliação que consideram a adoção de melhores práticas, avaliam-se aspectos específicos de cada área, organizados em domínios referentes ao plano institucional, às operações, à manutenção, à arrecadação e à infraestrutura”, destaca Santiago.

Os autores realizaram um trabalho investigativo. “Passamos duas semanas fazendo trabalho de campo e um mês nas conclusões”, disse Santiago. Foram avaliadas as situações específicas para saber se os processos de uma praça de pedágio estão dentro dos padrões de qualidade esperados. “Temos equipes que tratam do plano institucional, avaliando todos os documentos fornecidos pelas concessionárias, e equipes voltadas para o plano de operação, analisando tanto os sistemas internos das concessionárias como também todos os dispositivos instalados na praça de pedágio”, afirma Rigo.

IPT participou do processo de implantação do sistema Sem Parar na condição de suporte tecnológico da ARTESP
 


O IPT trabalha intensamente no segmento desde 2001, quando participou do processo de implantação do sistema Sem Parar na condição de suporte tecnológico da ARTESP. O IPT colaborou na interpretação do processo de troca de informações e avaliação das características dos equipamentos, passando a fazer um trabalho de análise da Governança do sistema de arrecadação e do relacionamento entre as concessionárias e seus usuários. A metodologia é uma consolidação da base de conhecimento de trabalhos que estão sendo realizados pelo IPT e ARTESP na avaliação das praças de pedágios de São Paulo, e consolida as premissas brasileiras na avaliação deste segmento, podendo ser aplicável a qualquer concessão rodoviária do país.

Leia o artigo na íntegra aqui