Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  25.05.10

Diversidade de pesquisas impressiona FMI


Diretor-geral do FMI visita o IPT e encontra governador Alberto Goldman


Em visita ao Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) na tarde desta terça-feira, 25 de maio, o diretor-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn, mostrou-se surpreso com a diversidade de pesquisas realizadas pelo Instituto. “O que é mais extraordinário para mim é que vocês estão trabalhando em vários campos diferentes, como energia, transportes e biotecnologia, e isso não é comum”, afirmou Strauss-Kahn.

O governador Alberto Goldman, que veio ao IPT recepcionar Strauss-Kahn, reforçou a prioridade que a inovação tecnologica deve ter para alavancar o desenvolvimento. Goldman disse que as relações de cooperação entre o Estado de São Paulo e o FMI já têm ocorrido na área financeira, “sobretudo, para aprimorar a transparência das contas do Estado e a gestão por resultados”.

“A visita de Strauss-Kahn cria uma oportunidade de mostrarmos para a comunidade internacional o trabalho que estamos realizando”, disse João Fernando Gomes de Oliveira, diretor-presidente do IPT. Oliveira também afirmou que o desenvolvimento tecnológico é fundamental para o crescimento do país e que o IPT trabalha atualmente em vários projetos para aproximar o conhecimento das universidades da prática das empresas.

 
  • Visita Internacional
 

Strauss-Kahn conheceu o Centro de Engenharia Naval e Oceânica do IPT, que recebeu em 2009 um investimento de R$ 9,5 milhões para ser dotado de novas instalações. Seus laboratórios passaram por uma completa reformulação física e tecnológica, que o colocam agora como um laboratório moderno e em condições de atender às novas demandas de suporte tecnológico aos setores de transportes marítimos e de construção de plataformas de petróleo.

Esses segmentos da economia experimentam uma retomada histórica de atividades, depois de quase sucumbirem durante os anos 80 e 90. A atuação do centro naval vem sendo fundamental para aumentar a eficiência dos equipamentos marítimos.

O projeto foi fomentado no âmbito de um convênio entre a Transpetro e o Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT). Como dona da maior frota de navios do continente, a Transpetro é um dos principais demandadores do laboratório.

BIOTECNOLOGIA E BIOENERGIA – Durante a visita foram destacados também os avanços nas áreas de biotecnologia e bioenergia. Pesquisadores dessas áreas no IPT desenvolvem estudos para obtenção de produtos inovadores a partir da biomassa da cana-de-açúcar. Bactérias desenvolvidas e especialmente otimizadas em laboratório são capazes de gerar produtos renováveis como biocombustíveis ou plásticos biodegradáveis. O processamento todo se dá em ambiente controlado utilizando biorreatores.

Para a coordenadora da pesquisa Maria Filomena Rodrigues, do Centro de Tecnologia de Processos e Produtos do IPT, é estratégica para o país a capacidade de gerar produtos renováveis de qualidade. “Temos recursos naturais e massa crítica para contribuir de maneira efetiva para a geração de produtos de menor impacto ambiental.” No caso dos biocombustíveis, promovendo um balanço energético mais equilibrado. No dos plásticos biodegradáveis, produzindo uma nova geração de matérias-primas que se decompõem no ambiente em poucos meses, enquanto os convencionais consomem vários anos.

O Atual laboratório de biotecnologia deverá ser integrado a outros laboratórios de química na montagem do novo centro de bionanotecnologia. O Novo centro recebe investimentos de R$ 46 milhões do Governo de São Paulo. Seus laboratórios favorecerão a integração entre instituições públicas e empresas privadas em áreas de ponta que poderão potencializar inovações com custos muitos inferiores do que em ações isoladas.

Fotos: Luiz Prado/LUZ

Veja abaixo o vídeo produzido pelo Governo do Estado de São Paulo:

 Vdeo
  • Governo do Estado de São Paulo