Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  31.05.10

Algoritmo da sorte


IPT simula sequência lógica que dará confiabilidade a sorteio de moradias para população de baixa renda em Cuiabá


Em julho, haverá sorteio de moradias para a população da capital mato-grossense com renda familiar de até três salários mínimos pelo programa Minha Casa, Minha Vida. A lisura do processo será assegurada por um algoritmo que a equipe do Centro de Tecnologia da Informação, Automação e Mobilidade (CIAM) do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), coordenada pelo pesquisador Alessandro Santiago, simulou com sucesso na quinta-feira, dia 27 de maio, no auditório do edifício Adriano Marchini do instituto. O projeto começou em janeiro e deve se encerrar em julho, quando serão sorteadas 500 moradias entre 50 mil inscritos.
Santiago coordena a equipe do IPT que desenvolveu o software para o sorteio
 

Segundo Santiago, foi utilizado o mesmo software que a equipe usou anteriormente para a Nota Fiscal paulista. “O algoritmo público e recomendado internacionalmente pelo Nist (National Institute of Standards and Technology dos Estados Unidos) é o AES (Advanced Encryption Standard), um dos melhores no mundo para distribuições numéricas aleatórias.”

O processo matemático deve aumentar a confiança em relação ao sorteio. “O algoritmo determina números de segurança em uma ‘semente’ com 16 algarismos, que serão sorteados e conhecidos por todo o mundo só na hora do evento. Os números aparecerão num telão em ordem sequencial crescente para facilitar a verificação pública. A distribuição é uniforme, não há qualquer risco de números ‘viciados’.”

O IPT pode aplicar o mesmo algoritmo, com segurança, para a confiabilidade de sorteios públicos em qualquer parte do país. O coordenador Alessandro Santiago coloca-se à disposição para consultas pelo e-mail alesan@ipt.br. Os demais integrantes da equipe técnica são: Ana Luiza Bacelar, Antonio Carlos Amorim, Edison Rios, Mateus Pereira e Renato Curto.