Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  18.06.09

Reinventando aos 110 anos


Investimento de R$ 150 milhões em dois anos


O IPT comemora seus 110 anos em 24 de junho de 2009, dando continuidade ao projeto para crescimento e modernização de suas atividades iniciado em 2008. A conclusão do processo em 2010 completará o investimento previsto em R$ 150 milhões. A maior parte dos recursos vem do Governo do Estado. Mas também virá de projetos com instituições e empresas como o BNDES, a Finep, a Fapesp, a Petrobras e a Embraer.

A meta é fortalecer os projetos de maior valor agregado em pesquisas avançadas, mas sem deixar de lado o atendimento às demandas tecnológicas das empresas. Para isso o IPT trabalhará com mais capacidade própria no desenvolvimento tecnológico, na antecipação das demandas industriais. O Instituto pretende fortalecer os setores em que atua e ingressar em novas áreas, como a pesquisa em materiais compósitos no Laboratório de Estruturas Leves (LEL), em implantação em São José dos Campos, e o Centro de Bionanotecnologia, na sede em São Paulo, para pesquisas integradas.

Os investimentos contemplam a compra de novos equipamentos e a ampliação da infraestrutura. O Projeto iniciado no ano passado inclui outras duas dimensões: a modernização da gestão e o gerenciamento de recursos humanos, que inclui a contratação de 278 colaboradores concursados em 2008, envio de pesquisadores para treinamento no exterior e o estudo de plano de cargos e salários.
Microscópio eletrônico (MEV-FEG), um dos equipamentos adquiridos pelo Projeto Moderniza
 

Para suporte à expansão e modernização da capacidade laboratorial do Instituto, foi criada a Célula de Gestão do Processo de Modernização em julho de 2008. Conta com uma equipe de colaboradores de todas as diretorias do Instituto, a missão da célula é tornar mais rápidos os processos de contratação de bens, serviços e obras do projeto Modernização.

“A denominação ‘célula’ refere-se a uma reunião de colaboradores de diversos setores que tornam as construções, compras e importações mais rápidas. Dentro da lei, reduzimos processos internos”, explica Wilson Shoji Iyomasa, responsável pela Gerência de Modernização da Infraestrutura (GMI), criada no último mês de abril para realizar a coordenação dos recursos e a execução das obras de instalação dos novos equipamentos laboratoriais.

A GMI tem ainda sob sua responsabilidade a inserção dos dados das obras civis nos laboratórios em um cronograma unificado no sistema de gestão de projetos MS Project, que cruza estas informações com as das chegadas de equipamentos. O MS Project está recebendo solicitações das áreas técnicas, com requisições de compras de equipamentos e estimativas de custo, prazo e instituições de financiamento.