Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  02.09.10

Flutuador premiado


Projeto desenvolvido pela TV Globo em parceria com o IPT recebe troféu na Holanda


O projeto do flutuador desenvolvido em 2009 no Centro de Engenharia Naval e Oceânica (CNaval) para a produção de uma série de reportagens do Projeto Rios de São Paulo, da TV Globo, receberá no dia 12 de setembro o prêmio IBC Special Award. A premiação acontecerá na cidade de Amsterdam, na Holanda, em evento anual que reúne profissionais envolvidos na criação, gerenciamento e difusão de notícias e entretenimento de todo o mundo.

O prêmio concedido ao flutuador pela International Broadcasting Conference faz parte de uma categoria especial para o reconhecimento de profissionais, organizações ou projetos que propiciaram uma contribuição notável à indústria e à sociedade. Neste caso, o projeto tinha como objetivo a medição dos níveis de oxigênio da água do Rio Tietê, no Estado de São Paulo, e foi realizado durante 31 dias em um trajeto de 560 km, entre as cidades de Biritiba Mirim e Barra Bonita. “Participar deste projeto foi gratificante para toda a equipe do CNaval, que considerou importante mostrar as consequências imediatas da ação do homem em lançar esgoto e lixo nos rios”, explica Carlos Daher Padovezi, diretor do centro.
Flutuador percorreu 560 km no Estado de São Paulo
 

O flutuador foi construído em isopor, coberto com material compósito – fibra de vidro e resina epóxi – e contou com duas microcâmaras, GPS e um sensor para medir a quantidade de oxigênio dissolvido na água, este último fornecido pela PoliControl. “A participação do IPT foi fundamental no processo, pois foi o ponto inicial na definição da ‘cara’ e características técnicas que o equipamento teria, a partir de padrões técnicos que garantiriam a sua segura navegabilidade, total impermeabilidade e correta operação”, explica Fernando Gueiros, gerente de operações da TV Globo.

Além dos laboratórios do IPT envolvidos no projeto, o flutuador contou com a participação direta de quatorze departamentos da TV Globo. “Essa foi uma iniciativa que funcionou por conta da associação de talentos e competências: gosto de afirmar que o sucesso foi alcançado porque o termo técnico ‘operação’ se transformou em algo maior, que foi ‘cooperação’”, completa Gueiros.