Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  02.12.10

Interlab celulose e papel


Laboratório do IPT oferece anualmente três programas para centros de pesquisa e empresas


Os laboratórios ligados a empresas ou centros de pesquisa que atuam na área de celulose e papel contam com três programas interlaboratoriais do IPT. O foco de cada um deles é a pasta celulósica de fibra curta branqueada e não branqueada; papel para impressão e embalagem; chapa de papelão ondulado. Realizam-se anualmente, em três rodadas, nos meses de março, junho e setembro.

“Os programas para pasta celulósica, papel e chapa de papelão ondulado consistem em uma série de medições, realizadas independentemente pelos participantes e amostras preparadas e enviadas pelo IPT”, explica Maria Luiza Otero D’Almeida, pesquisadora e responsável pelo Laboratório de Papel e Celulose do Centro de Tecnologia de Recursos Florestais do IPT.

Programas técnicos asseguram a qualidade dos produtos na cadeia produtiva de celulose e papel
 


Segundo Maria Luiza, é importante participar dos programas técnicos para assegurar a qualidade desses produtos num mercado cada vez mais exigente. A participação em programas interlaboratoriais é indicada na norma NBR/ISO/IEC 17025:2005 – Requisitos Gerais para Competência de Laboratórios de Ensaios e de Calibração.

“A cadeia produtiva do setor de celulose e papel é extensa e diversificada. A boa qualidade dos dados gerados em laboratório nas várias fases dessa cadeia é imprescindível, pois com base neles decisões de processos são tomadas, análises de conformidade elaboradas e transações efetuadas", explica Maria Luisa. "Os programas interlaboratoriais, desenhados e operados para garantir o desempenho laboratorial, são ferramentas usuais que asseguram a qualidade dos dados. Hoje não basta um laboratório demonstrar que tem controle interno da qualidade, é necessária uma verificação externa dos seus resultados.”

Para mais informações, clique aqui.