Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  04.02.11

Exporta SP


Prêmio “Exporta São Paulo 2010” tem participação do IPT e valoriza empresas paulistas que crescem vendendo para o mundo


Realizou-se na noite do dia 31 de janeiro, na sede da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo, a cerimônia de entrega do prêmio “Exporta São Paulo 2010” que contempla empresas com destaque exportador. O prêmio, segundo os organizadores, integra atividades do projeto “Exporta, São Paulo”, resultado de um protocolo de cooperação firmado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo e a São Paulo Chamber of Commerce/Associação Comercial de São Paulo.

O presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, o deputado Barros Munhoz, que compôs a mesa do cerimonial, saudou o grupo de empresários “persistentes e corajosos, que apesar de todas as dificuldades para se tornarem vencedores não esmorecem e estão ampliando a base dos seus negócios”.
Autoridades saudaram o grupo de empresários contemplados
 

O prêmio “Exporta São Paulo” é atribuído em diversas categorias. Um dos destaques é a categoria Progex. Contempla empresas que tiveram suas exportações alavancadas a partir da adequação de seus produtos pelo Programa de Apoio Tecnológico à Exportação – Progex – do IPT. Nesta edição 2010, o prêmio na categoria Progex foi atribuído às empresas Fanem Ltda., de Guarulhos, e à BR Goods Confecção Ltda., de Indaiatuba.

A Fanem conquistou a premiação com o “Bilitron”, um equipamento inovador de fototerapia para tratamento de icterícia em bebês, empregando lâmpadas LED eficientes e de menor consumo energético. O Bilitron obteve em 2010 o reconhecimento internacional da Organização Mundial da Saúde como produto inovador e, hoje, é exportado para cerca de 40 países. A Br Goods Confecção, uma pequena empresa empreendedora, fez jus ao prêmio com suas cortinas divisórias para leitos hospitalares, exportados para Argentina, Colômbia e Uruguai, além de estar presente nos principais hospitais em São Paulo. A empresa, que ocupava inicialmente uma área industrial de 150 metros quadrados, saltou para 1.500 metros quadrados. Após adequação das divisórias para atender às exigências do ambiente hospitalar, a empresa tornou-se exportadora com seus negócios com tendência a crescer nos próximos anos.

Segundo o secretário Guilherme Afif Domingos, de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, o prêmio “Exporta São Paulo” é um estímulo ao aprimoramento tecnológico das micro, pequenas e médias indústrias paulistas. Para o coordenador do projeto, José Cândido Senna, o momento da entrega do prêmio é a visualização do crescimento do número de exportadores de pequeno e médio porte.

Mari Katayama, coordenadora do Progex no IPT, acredita que a adequação de produtos viabiliza exportações e contribui para a inserção das empresas no mercado global de maneira competitiva, pois ajuda a superar barreiras impostas pelos países importadores, especialmente as de caráter técnico, e onde entra o IPT para ajudar as empresas a adequar seus produtos às exigências dos mercados externos. Hoje, o Progex conta com recursos da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, da Finep, no âmbito do Sistema Brasileiro de Tecnologia (Sibratec), e contrapartida da empresa num valor mínimo de 10% do atendimento.