Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  06.05.11

Sustentabilidade premiada


Projeto IPT-Petrobras para aproveitamento de resíduo gerado na produção de biodiesel tem patente depositada


Uma pesquisa desenvolvida pelo IPT com o objetivo de aproveitar comercialmente a glicerina foi reconhecida com o Prêmio Inventor da Petrobras. O estudo foi realizado pelo pesquisador João Guilherme Rocha Poço e pelo técnico David Augusto de Freitas, ambos do Laboratório de Processos Químicos e Tecnologia de Partículas do CTPP, e pelo professor Eliezer Ladeia Gomes, atualmente no Departamento de Ciências Exatas e da Terra da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Rocha Poço (à esq.) e Freitas: projeto resultou no depósito de uma patente do catalisador
 

O projeto de produção de derivados da glicerina, que envolveu o estudo de reações catalíticas e não-catalíticas, resultou no depósito de uma patente do catalisador e do processo pela Petrobras – a patente foi depositada em janeiro de 2010 e tem previsão de publicação em junho de 2011.

A glicerina é um resíduo derivado da produção do biodiesel, após a reação de um óleo vegetal com um álcool, que pode ser o metanol ou etanol. Cerca de 10% da massa do óleo vegetal inicial resulta em glicerina, explica Rocha Poço: “O interesse da Petrobras é que, com o aumento da quantidade de usinas produtoras de biodiesel, cresça a quantidade de glicerina e, com isso, a procura de usos para o resíduo”. O projeto foi financiado integralmente pela empresa durante 18 meses.