Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  09.02.12

Transferncia de tecnologia


Etapas do processo de patentes são detalhadas em simpósio pela gerente de gestão tecnológica do IPT


A atuação do IPT no mercado, levando a tecnologia e o desenvolvimento para aumentar a competitividade das empresas e para a sociedade ter um padrão de vida melhor, foi o tema da apresentação de Flávia Gutierrez Motta, responsável pela Gerência de Gestão Tecnológica do Instituto, no “Simpósio Brasil-EUA: Direito de Patentes e Transferência de Tecnologia como Ferramentas para o Desenvolvimento de Negócios”, realizado nesta terça-feira no Auditório Adriano Marchini do IPT, em parceria com os escritórios de advocacia Finnegan, dos Estados Unidos, e Leonardos & Licks, do Brasil.

Flávia falou sobre a geração de tecnologia, etapa anterior ao depósito das patentes, e a transferência de tecnologia, etapa posterior ao depósito.
Flávia: IPT atua como o conector entre empresas e universidades
 
Transferência de tecnologia, explicou ela, é o fornecimento de informações técnicas detalhadas às empresas para que elas façam o uso eficiente do conhecimento, o que pode ocorrer de duas formas no IPT. A mais comum é a empresa procurar o Instituto e expor um problema (ou demandar uma oportunidade de desenvolvimento) para realizar um trabalho, cuja titularidade poderá ser conjunta ou não, ou o IPT desenvolver o conhecimento para depois repassar ao mercado.

Para a execução dos projetos, o IPT atua em parceria não somente com a empresa, mas também com a universidade. “O Instituto atua como um grande conector, empregando o conhecimento gerado na universidade em pesquisas aplicadas para a empresa, e atuando nas diversas etapas de desenvolvimento de inovação. Quando estas parcerias têm uma intensa troca de informação entre todos os envolvidos, os resultados são mais consistentes e de longo prazo”, afirmou Flávia.

A gerente trouxe alguns cases em sua apresentação, mostrando como o IPT atua desde em projetos menores, específicos para resolver o problema de uma empresa e melhorar o uso da tecnologia, até projetos extensos, nos quais foram desenvolvidos produtos e processos que resultaram em patentes e prêmios de inovação. As competências futuras do Instituto também fizeram parte da palestra de Flávia, que finalizou sua apresentação com um painel sobre a criação da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial, a Embrapii, uma iniciativa que contará com a participação do IPT no desenvolvimento de projetos inovadores em bionanomanufatura.

Leia mais sobre as palestras do simpósio clicando aqui.