Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  02.03.12

Copa 2014 no tnel de vento


IPT realiza nova série de ensaios no Estádio Castelão de Fortaleza para estudo de sensação térmica


Palco da segunda partida da seleção brasileira na Copa de 2014, o Estádio Plácido Aderaldo Castelo – o Castelão, na cidade de Fortaleza – está sendo submetido a uma série de ensaios sobre esforços de vento no Centro de Metrologia de Fluidos do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), que abriga o túnel de vento de camada de limite atmosférica.

Esta é a segunda vez que a maquete do estádio é submetida a testes no Instituto, mas agora o objetivo é estudar a ventilação dos ambientes internos e saber qual será a sensação térmica percebida pelos usuários – em julho de 2011, os ensaios tiveram como foco o fornecimento de coeficientes de pressão a fim de dar maior segurança aos projetistas na concepção da cobertura.

Maquete do estádio está sendo submetida a testes para estudar a ventilação dos ambientes internos e saber a sensação térmica percebida pelos usuários
 
SIMULAÇÕES – Com 155 mil metros quadrados de área construída, o Castelão terá capacidade para 67 mil espectadores e está com 56,7% de seu projeto de reforma e modernização concluído, segundo relatório divulgado neste mês de fevereiro pelo consórcio construtor, formado pelas empresas Galvão Engenharia e Andrade Mendonça.

Os primeiros ensaios de sensação térmica em um estádio no túnel de vento do IPT estão avaliando as áreas a serem ocupadas pelas arquibancadas por meio de mapeamento da velocidade do vento em uma maquete construída em escala 1:200. Após esse mapeamento de velocidades do vento no modelo reduzido, os dados serão convertidos para a escala real, e então sobrepostos com informações climáticas de Fortaleza, informa Gilder Nader, pesquisador do Túnel de Vento do IPT.

No túnel de vento são realizados ensaios nas direções predominante do vento em Fortaleza-CE, que são os ventos leste e sudeste. O mapeamento de velocidades do vento é realizado ao longo de toda arquibancada do modelo reduzido, a uma altura equivalente à do espectador sentado.

Os dados da velocidade do vento obtidos na modelagem em túnel de vento são convertidos para a escala real, e então trabalhados em conjunto com informações climáticas de Fortaleza para todos os meses do ano, que são as temperaturas médias e umidade relativa, além das insolação do estádio, pois parte dos espectadores estarão diretamente sob o sol em alguns horários do dia, enquanto outros estarão sempre à sombra.

A partir de uma modelagem numérica que mescla os dados climáticos de Fortaleza com as medições experimentais realizadas no túnel de vento, são aplicados índices de temperatura percebida pelos espectadores para os horários dos jogos de futebol ou espetáculos a serem realizados no estádio Castelão. Nessas considerações são levados em conta o perfil dos espectadores, como por exemplo, sexo e traje, além de considerar se eles estão sentados calmamente, ou pulando alegremente nas arquibancadas. Assim, determinam-se as condições sensação térmica dos espectadores para cada situação.