Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  08.05.12

Identificao de madeiras


Curso do IPT em Mato Grosso colabora para dar suporte à fiscalização da atividade madeireira 


A fiscalização e a identificação de madeiras processadas são aspectos relevantes para a produção florestal mato-grossense, dentro dos parâmetros da sustentabilidade. Segundo o WWF-Brasil, “após a liberação da licença para exploração madeireira, o empreendedor precisa do Documento de Origem Florestal para o transporte da madeira. A dificuldade de identificar as espécies madeireiras tem atrapalhado o sistema de fiscalização, porque muitas vezes o que está contido no documento não corresponde ao que foi autorizado para corte”. A recente publicação do WWF intitulada “Desenvolvimento Sustentável no Noroeste de Mato Grosso”, da Série Comunidade Sustentabilidade, apresenta as iniciativas de conservação ambiental desenvolvidas pelo WWF-Brasil no noroeste do estado.

Entre as várias iniciativas apresentadas para dar suporte à fiscalização e à legalidade da atividade madeireira, o WWF-Brasil promoveu na capital Cuiabá o “Curso de Identificação Botânica de Madeira”, em parceria com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente de Mato Grosso e o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
Identificação de madeira por exame microscópico
 
Equipe técnica do Centro de Tecnologia de Recursos Florestais do Instituto, o CT-Floresta, contribuiu com discussões sobre a origem biológica da madeira, suas fontes naturais e a importância da identificação para fiscalização e melhor aproveitamento da matéria-prima.

Foram apresentadas aos 15 participantes, em um curso de 40 horas, as práticas populares de identificação com os possíveis erros e as práticas científicas, como observações das características anatômicas macroscópicas das madeiras, chaves dicotômicas e testes químicos. Segundo a pesquisadora Maria José de Andrade C. Miranda, responsável pelo Laboratório de Madeira e Produtos Derivados do IPT, o curso foi orientado para funcionários e fiscais de órgãos locais: “Oferecemos ferramentas que permitirão identificar as diferenças macroscópicas entre as madeiras mais comercializadas no estado”.