Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  20.07.12

Solues ambientais


Publicações do Ministério Público de SP e Ministério do Meio Ambiente contêm contribuições técnicas do IPT


O Ministério Público do Estado de São Paulo, em parceria com a Imprensa Oficial, lançou o volume 6 da coleção “Temas de Direito Urbanístico” com foco nas áreas de risco. Segundo o procurador-geral de justiça, Fernando Grella Vieira, trata-se de “uma obra de grande relevância para o debate e implementação das políticas públicas que possam levar ao caminho do desenvolvimento sustentável”.

Experiências de equipes técnicas do IPT compõem capítulos de destaque na publicação.
Volume 6 da coleção “Temas de Direito Urbanístico” conta com a participação de cinco pesquisadores do IPT
 
É o caso de “Mudanças climáticas e gestão de desastres naturais”, de Agostinho Tadashi Ogura, do Centro de Tecnologias Ambientais e Energéticas, o Cetae; “Instrumentos para a gestão de áreas de risco em assentamentos urbanos precários”, de Eduardo Soares de Macedo, Kátia Canil e Marcelo Fischer Gramani, também do Cetae; “Plano diretor de São Paulo: a necessidade de reavaliar nossos enfoques diante de questões como as mudanças climáticas e sustentabilidade dos aquíferos e a relação da sociedade civil com os canais institucionais”, de Ros Mari Zenha, do Centro Tecnológico do Ambiente Construído (Cetac).

SUSTENTABILIDADE – A Secretaria de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano do Ministério do Meio Ambiente publicou o “Prêmio - Boas Práticas em Sustentabilidade Ambiental Urbana – 2012”. Para o titular de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano, Pedro Wilson Guimarães, a obra contribui para divulgar experiências municipais bem-sucedidas que constituem “estratégias eficientes para apoiar a capacidade institucional dos governos locais e promover avanços nos diversos campos de sustentabilidade ambiental urbana”.

Três pesquisadores do IPT fizeram parte da comissão julgadora do prêmio "Boas Práticas em Sustentabilidade Ambiental Urbana – 2012"
 
Pesquisadores do IPT integraram as comissões julgadoras em diversas categorias. Sérgio Brazolin, do Centro de Tecnologia de Recursos Florestais (CT-Floresta) integrou a Comissão do tema “Áreas verdes urbanas e gestão de áreas de preservação permanente”; Kátia Canil participou nos temas “Manejo de águas no contexto urbano” e “Prevenção de desastres em áreas urbanas”; Sérgio Cirelli Angulo, do Centro de Tecnologia de Obras de Infraestrutura (CT-Obras) atuou no tema “Resíduos sólidos urbanos”.