Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  19.09.12

Sustentabilidade na mdia alem


Presidente do IPT apresenta pesquisas em meio ambiente e sustentabilidade em coletiva a jornalistas alemães


Um grupo de 13 jornalistas alemães especializados em ciência e tecnologia visitou hoje o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e conheceu as principais pesquisas relacionadas a meio ambiente e sustentabilidade. Os visitantes foram recebidos pelo diretor-presidente do IPT, Fernando Landgraf, e conheceram os projetos de rota metalúrgica para produção de silício grau solar, remediação de áreas contaminadas com organoclorados e principalmente a planta-piloto de gaseificação de biomassa.

Fernando Landgraf (ao centro) na entrevista coletiva; à esq, Eckhard Dinjus (Karlsruhe Institute of Technology) e, à dir, Robert Pardemann (TU Bergakademie Freiberg), que participaram em 17 de setembro do Seminário de Gaseificação de Biomassa
 
Landgraf explicou aos jornalistas, em entrevista coletiva, que a alternativa escolhida pelo IPT é uma rota termoquímica com o gaseificador de fluxo de arraste, que opera por meio de um grande ‘maçarico confinado’ no qual é feita a queima da biomassa com uma quantidade reduzida de oxigênio para sua conversão em um gás de síntese. Este gás oferece diversas possibilidades de conversão em produtos energéticos, como etanol e diesel, produtos químicos, polímeros verdes e eletricidade.

Detentor da maior produção mundial de cana-de-açúcar, com 600 milhões de toneladas/ano, e também o primeiro do mundo em açúcar e etanol, o Brasil deve ter um aumento ao redor de 5% na produção de cana nos próximos anos. Estes números trazem boas perspectivas ao projeto de gaseificação de biomassa, explicou Landgraf, que mencionou o forte interesse econômico no desenvolvimento tecnológico do projeto, com a participação de empresas como Petrobras, Oxiteno e VSE (Vale Soluções em Energia), e a necessidade de alternativas para a produção da energia nos próximos anos.

Questionado sobre a possibilidade de riscos à sustentabilidade pelo aumento da produção, Landgraf mostrou-se confiante em função de as novas áreas destinadas às plantações serem reduzidas em relação ao espaço disponível para a agricultura no Brasil e do aumento geral da produtividade no País. Projeções do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento indicam que entre 2012 e 2022 a produção de grãos deve aumentar em 21,1%, enquanto a área deverá expandir-se em 9,0%.

Após a entrevista coletiva, o grupo de jornalistas alemães visitou o tanque de provas do Centro de Engenharia Naval e Oceânica, onde conheceu a produção e testes de modelos reduzidos de embarcações e plataformas offshore em apresentação do pesquisador André Mitsuo Kogishi. Na sequência, foram recebidos pelo pesquisador Paulo Jabardo no túnel de vento atmosférico e tiveram contato com testes aerodinâmicos feitos em maquete do estádio do Morumbi, em São Paulo.

A agenda dos visitantes foi organizada pelo Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD) e incluirá visitas a instituições nas cidades de Campinas (SP) e Manaus (AM).