Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  08.10.12

Mestrado Profissional


Alunos da pós-graduação do IPT receberam certificados em cerimônia na noite de 5 de outubro; veja depoimentos


Desde 1997 o IPT oferece, pioneiramente, programas de Mestrado Profissional stricto sensu nas áreas de Engenharia de Computação, Habitação, Tecnologia Ambiental e Processos Industriais. Segundo o pesquisador Eduardo Machado, responsável pela Coordenadoria de Ensino Tecnológico do IPT, a CET, 55 profissionais foram diplomados na noite de cinco de outubro, totalizando até hoje 800 mestres. “O IPT contribui, assim, para a formação avançada de profissionais que já atuam nas empresas, entidades não-governamentais e no setor público, aproveitando a reconhecida experiência e a expressiva infraestrutura laboratorial do Instituto.” Na atual gestão da CET, foram alcançados avanços importantes como investimentos em renovação laboratorial, de equipamentos de estudos e de informática, além da maior qualificação dos recursos humanos.

Os diretores de Operações e Negócios, Carlos Daher Padovezi, e de Inovação, Zehbour Panossian, que representaram o diretor-presidente Fernando Landgraf na cerimônia, enfatizaram aspectos estratégicos do Mestrado Profissional do IPT. Para a diretora Zehbour, este é um programa virtuoso porque traz a comunidade externa para dentro do Instituto. “Isso é fundamental porque o mestrado, assim como ocorre com os congressos técnicos, multiplica oportunidades de novos desenvolvimentos que potencializam os negócios.”

Para Padovezi, os cursos têm uma grande relevância por mobilizar os pesquisadores do IPT no rumo da reciclagem e transmissão de conhecimento. “Trata-se de uma atividade da maior importância: creio mesmo que o IPT perderia parcela de suas finalidades caso não formasse pessoas.”

Entrega dos diplomas foi feita a 55 profissionais - na mesa, da esq. para a dir, Padovezi, Zehbour e Machado. Crédito foto: Chico Ferreira
 
DEPOIMENTOS – Para André Okumura, engenheiro químico responsável por tratamento de água e efluentes com tecnologia de membranas na unidade da GE em Cotia, mestre em Tecnologia Ambiental, estudos de caso e de situações foram muito importantes para sua formação no IPT. “Ganhei uma visão mais completa em termos acadêmicos, contextualizada em meu meio profissional.” Também formada em Tecnologia Ambiental, a arquiteta, urbanista e engenheira ambiental Zaxaris Vidras Ferreira, supervisora de segurança do trabalho na empresa DASA em São Paulo, o curso representa capacitação e amadurecimento profissional. “Na área em que atuo, relacionada à saúde e à segurança do trabalho, uma visão multidisciplinar como a que obtive no IPT abre caminho para novas pesquisas e avanços.”

No Mestrado em Habitação: Planejamento e Tecnologia, o segundo tenente engenheiro civil da Força Aérea Brasileira, Fernando de Azevedo Nascimento, abriu novas perspectivas de carreira. “O mestrado do IPT foi importante por agregar conhecimento, permitiu-me ingressar no meio acadêmico e hoje sou responsável por três disciplinas técnicas no curso de Engenharia Civil da Uninove. No dia em que o Instituto oferecer curso de doutorado na minha área, com certeza serei um dos primeiros alunos.”

O Mestrado Profissional em Engenharia de Computação também agregou conhecimentos relevantes para as carreiras de Wilson José Mantovani, formado em sistema de informação e consultor SAF em sistemas de gestão (ERP), e o administrador de empresas Paulo César Oliveira Barroso de Carvalho, diretor da empresa Lebacon Consultoria e Treinamento, de São Bernardo do Campo.

Para Mantovani, o mestrado foi fundamental para sua reciclagem técnica. “O curso do IPT permitiu minha atualização tecnológica na área de software em que atuo.” Carvalho destacou dois ganhos: “A nível pessoal, o mestrado me ajudou a alavancar a atividade na área acadêmica, tornei-me professor universitário; no campo do conhecimento, permitiu-me agregar novas metodologias de pesquisa na área de redes e segurança de informação”.

No Mestrado em Processos Industriais, o tecnólogo de processo de produção mecânica da Metalúrgica Axmol, Adiloderne Nogueira Souza Filho, destaca como ponto forte a segurança do ponto de vista das opções tecnológica no seu dia-a-dia. “O curso abriu minha visão para processos e pesquisas em metodologias de análises de casos na fábrica. O novo conhecimento agregado é muito valioso.”