Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  18.03.09

Incentivo para madeira legal


Governos, ONGs e entidades de classe assinam protocolo de cooperação para uso de madeiras


O IPT assinou nesta quarta-feira, 18 de março, o Programa Madeira é Legal, que também teve entre seus signatários o Governo do Estado de São Paulo, a Prefeitura de São Paulo, a ONG WWF-Brasil e entidades do setor de construção civil e indústrias que têm a madeira como matéria-prima.

O espírito do programa é difundir e incentivar no mercado o uso de madeira legal e, sempre que possível, certificada. Madeira legal é aquela que cumpre todos os requisitos legais quanto à documentação e pode ter origem tanto em áreas de manejo florestal como de extração autorizada por órgãos ambientais. Já a madeira certificada é a que não só está de acordo com a lei, mas que adota práticas sustentáveis do ponto de vista ambiental, social e econômico, promovendo o desenvolvimento das comunidades florestais.

No lançamento do programa foi apresentada pelo diretor do Centro de Tecnologia de Recursos Florestais (CT-Floresta) do IPT, Geraldo Zenid, a segunda edição do manual Madeira - Uso Sustentável na Construção Civil, elaborado pelo IPT, em parceria com a Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente de São Paulo e SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo). Essa publicação promove a adoção de espécies alternativas nas especificações de projetos.

O diretor-presidente do IPT, João Fernando Gomes de Oliveira, afirmou durante o lançamento do programa que o conhecimento acumulado no instituto foi fundamental para dar suporte tecnológico ao programa. “É preciso conhecer o manejo da floresta, as propriedades das madeiras alternativas, os créditos de carbono, enfim, são diferentes dimensões que permitem criar as bases para a preservação das matas”.