Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  14.03.13

Desafios do transporte


EUTRAIN promove encontro no IPT de representante da Europa e América Latina em discussão sobre o transporte mundial


Na última quinta-feira, 7 de março, o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) sediou pela primeira vez no Brasil, a edição do “Workshop European Transport Research Area International Cooperation Activities”, o EUTRAIN Latin-America. Participaram do encontro, representantes da União Europeia e dos países da América Latina, para promover a troca de informações colaborativas em tentar resolver desafios críticos do transporte do século 21.

Workshop organizado no IPT reuniu representantes na área de transporte de várias regiões do mundo na discussão sobre desafios e melhorias
 
A abertura do evento foi realizada pelo diretor-presidente do IPT, Fernando Landgraf, dando inicio as apresentações e ao debate. O EUTRAIN é um projeto que começou em 2011, financiado pela Comissão Europeia, com objetivo de identificar temas internacionais de investigação na área de transporte por meio de pesquisas cooperativas entre os países latino-americanos e europeus, para estabelecer o intercâmbio de conhecimentos especializados, inovação, experiências de boas práticas e chegar a soluções que possam ajudar a enfrentar os problemas comuns. A Pesquisa em transporte em regiões como EUA, a Rússia, do Mediterrâneo, Coréia, Japão, Austrália e América do Sul, estão inseridas em um esforço mundial para criar condições e perspectivas no avanço deste tema de importância global.

O pesquisador Alessandro Santiago dos Santos, do Centro de Tecnologia da Informação, Automação e Mobilidade do IPT (CIAM), explica que várias áreas do Instituto colaboram com o assunto dos transportes. Na sua área de atuação, os Sistemas Inteligentes de Transporte (ITS), é o tópico investigativo que estuda a aplicação das tecnologias de informação e comunicação para extrair a melhor eficiência do sistema de transporte, seja no planejamento, na operação ou melhoria nas informações ao usuário e perspectivas de condições futuras. “Na Europa, o IPT é visto como colaborador em diversas possibilidades de atuação dentro deste tema. É importante aprender com os europeus, que são mais maduros no assunto, e utilizarmos como espelho as experiências vividas por eles. Estamos num momento que antecede a Copa Do Mundo e Olimpíadas no Brasil, e saber como acontece esse tipo de organização no transporte em outros países é muito importante para nós”, disse.

A ERTICO, empresa que congrega os principais esforços de ITS na Europa, é atuante na organização de atividades, conferências e workshops que reúne vários países do mundo na discussão, trouxe seu diretor de P&D, Vincent Blervaque, e a gerente de projetos Manuela Flachi. Manuela comentou que ficou claro entre os seminários apresentados que os problemas e dificuldades das grandes cidades da América Latina são muito parecidos. “O encontro foi uma grande oportunidade de nós, europeus, trabalharmos com os outros continentes e entender as diferentes necessidades, assim todos aprendem com as experiências de ambos”. Manuela, que é responsável por envolver outros países nos projetos que são desenvolvidos pela Comissão Europeia, também afirma que para evoluir nas discussões é preciso continuar esse tipo de cooperação entre os países dentro do projeto EUTRAIN.

O grupo internacional visitou as competências do Instituto no segundo dia de reunião
 
Destaque aos componentes do painel internacional que também participaram da reunião: Frank Smit, representante da Comissão Europeia; Fabiana Cereseto, coordenadora do grupo de trabalho em logística e transporte do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação da Argentina; Gloria Hutt, representante do Ministério de Transporte e Telecomunicações do Chile; James Manoel Guimarães Weiss do CNAVAL; Toni Lindau da EMBARQ Brasil; e Paulo Cezar Ribeiro, COPPE/RJ. Além disso, o Gerente Europeu do Projeto Sr. Evangelos Mitsakis, Centre for Research & Technology Hellas (CERTH), comentou que o evento na América Latina envolveu um alto nível de discussões, onde foram apresentados os principais desafios da região, que estão alinhados com os problemas mundiais.

No dia seguinte da reunião, o grupo internacional teve a oportunidade de conhecer algumas instalações do IPT, como o Centro de Engenharia Naval e Oceânica (CNAVAL), incluindo o tanque de provas e o sistema robótico para construção de modelos de embarcações; o Túnel de Vento do Centro de Metrologia de Fluídos (CMF); o Laboratório de Interoperabilidade de equipamentos ITS da Seção de Automação, Governança e Mobilidade Digital, do CIAM; O Laboratório de Equipamentos Mecânicos e Estruturas do Centro de Integridade de Estruturas e Equipamentos (CINTEQ), e o Laboratório de Motores do Centro de Tecnologia Ambientais e Energéticas (CETAE).