Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  02.04.13

CNI acompanha projetos


Representante da Confederação Nacional da Indústria, a CNI, visitou IPT para conhecer gestão de projetos da Embrapii


Segunda-feira, dia 1º de abril, a especialista em Desenvolvimento Industrial da CNI, Eliana Menezes dos Santos, reuniu-se no IPT com a diretora de Inovação, Zehbour Panossian, e a coordenadora de Planejamento e Negócios, Flavia Gutierrez Motta. O objetivo de Eliana Santos foi conhecer em detalhes o processo de gestão do Instituto – “dos primeiros contatos à entrega dos resultados ao cliente” – para desenvolvimento dos projetos da Embrapii, a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial, constituída numa parceria que envolve o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, a própria CNI e instituições científicas e tecnológicas.

Infraestrutura do núcleo de bionanomanufatura do IPT pode desenvolver projetos em micromanufatura, biotecnologia, nanotecnologia e micrometrologia
 
O projeto-piloto da Embrapii, com duração de 18 meses, terá investimentos da ordem de 90 milhões de reais. Eliana realizou reuniões de igual teor com os outros parceiros tecnológicos, o Instituto Nacional de Tecnologia, com atuação na área de energia e saúde, e o Senai/Cimatec em automação e manufatura. O IPT desenvolverá projetos em bionanotecnologia, envolvendo micromanufatura, biotecnologia, nanotecnologia e micrometrologia. Por isso a visita começou pelo Núcleo de Bionanomanufatura, apresentado pelo diretor da unidade Álvaro José Abackerli.

Segundo Flavia, a apresentação do modelo de acompanhamento do IPT foi a mais completa possível: “Demos uma visão geral do IPT e mostramos como o Instituto se organiza para gerenciar os negócios, desde a fase de prospecção de cliente, até o acompanhamento da execução dos projetos. Será utilizada uma nova e eficiente ferramenta de gestão, o ‘MS Project’, que já havia sido empregada nos projetos de capacitação e agora começa a ser aplicada em projetos externos". Outro ponto ressaltado na conversa foi o processo de negociação dos direitos de propriedade intelectual desses projetos.

Na avaliação de Zehbour, este é o momento oportuno para um encontro de caráter técnico e gerencial: “Vamos iniciar os projetos com uma excelente ferramenta para prevenir eventuais problemas. Ela permite visualizar com boa antecedência limites e possibilidades que permitirão fazer os ajustes necessários para atender as expectativas tanto da CNI, quanto da Finep.”

MS PROJECT – Segundo Claudia dos Santos, pesquisadora da Gerência de Orçamento e Controle do IPT, o MS Project é uma ferramenta Microsoft que integra a solução Web EPM, Enterprise Project Management. “Esta ferramenta permite uma gestão preventiva, sem surpresas”, afirma Claudia. “Com ela antecipamos possíveis problemas e, em função deles poderemos, por exemplo, reprogramar equipes, realocar recursos e manter total transparência quantos aos prazos das entregas. Outro ganho importante será a maior racionalização das equipes e dos recursos de pesquisas.”