Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  11.09.13

Apoio s micro e pequenas


IPT e Fiesp promovem evento para apresentar ferramentas tecnológicas de melhorias em produtos e processos


Uma plateia de 80 convidados conheceu na manhã de ontem, 10 de setembro, uma parte dos programas de atendimento tecnológico para apoio às pequenas e médias empresas que são oferecidos pelo Governo do Estado de São Paulo. O evento foi promovido pelo IPT em parceria com o Departamento da Micro, Pequena e Média Indústria da Fiesp (Dempi) e funcionou, nas palavras do subsecretário de Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo, Marcos Cintra, como “uma oportunidade para suprir duas das maiores deficiências no mundo da ciência, tecnologia e inovação, que são a comunicação e a difusão do conhecimento. Nem sempre as informações de iniciativas dos governos federal, estadual e municipal chegam a todos aqueles que seriam beneficiados”.

Participantes do evento conheceram os recursos oferecidos pelo Prumo - Projeto Unidades Móveis, que oferece atendimento in loco às empresas
 
Cintra colocou o aprimoramento da educação e a absorção da tecnologia associada à racionalização do processo produtivo como os dois desafios a serem vencidos pelo Brasil para alcançar um novo patamar de desenvolvimento econômico. “Hoje, não é mais a disponibilidade de recursos naturais que faz um país rico, e o maior exemplo é o Japão; tampouco é a questão de disponibilidade de investimentos e capitais, haja vista o que aconteceu com Israel”, afirmou ele. “Eles tinham na década de 1950 uma economia baseada em agricultura, mas souberam se transformar em um dos países líderes na geração de patentes por conta da tecnologia e do contato estreito entre a academia e as empresas”.

O subsecretário lembrou a importância da participação governamental para aumentar a competitividade das empresas, retomando o exemplo de Israel – “Não existe uma única incubadora no país que não seja gerida por entidades privadas com fins lucrativos, e o governo israelense oferece os subsídios a fundo perdido, sabendo que a empresa e a gestora têm fins lucrativos” – e mostrou as principais ações do Governo do Estado de São Paulo para a inovação, como o Sistema Paulista de Parques Tecnológicos, o Programa de Apoio Tecnológico aos Municípios executado pelo IPT e o Fundo Estadual de Desenvolvimneto Científico e Tecnológico (Funcet), linha de crédito voltada à inovação tecnológica de produtos e processos de micro e pequenas empresas que deverá ter um novo edital lançado até o final de 2013.

COMPETITIVIDADE – Apoiar tecnologicamente micro, pequenas e médias empresas a incrementarem sua participação no mercado interno e externo é a missão do Núcleo de Atendimento Tecnológico à Micro e Pequena Empresa do IPT, explicou em seguida a sua diretora Mari Katayama. As cinco ferramentas oferecidas (Prumo, Progex, Qualimint, Gespro e Prolimp) foram apresentadas aos convidados por Mari e pelo pesquisador Vicente Mazzarella, com exemplos das empresas atendidas desde o início do projeto em 1999 – entre eles, os serviços in loco oferecidos ao primeiro cliente, a indústria Mebuki, cujo diretor-presidente fez um depoimento sobre a importância do atendimento prestado pelo IPT.

Instalações dos laboratórios do Núcleo de Bionanomanufatura também foram visitadas pelos participantes
 
“Em 1999, nossa empresa estava em vias de fechar. Havíamos apostado na Feicon para mudar esse cenário com o lançamento de um kit de acessórios para banheiros, e 15 dias antes do evento o processo de fabricação das peças em acrílico maciço injetado começou a apresentar defeitos, com a presença de bolhas”, contou Jairo Uemura. “Tivemos conhecimento dos serviços prestados pelo IPT em outra feira e recebemos uma visita do Prumo em nossa fábrica, com sugestões sobre mudanças no processo. Os resultados foram positivos e hoje somos vice-líder de mercado, mas continuamos recorrendo ao IPT pela necessidade de melhoria contínua”.