Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  12.09.13

Mapa da produo mineral


Estudo feito pela Secretaria de Energia e IPT fornece diagnóstico da atividade mineral no estado de São Paulo


Fonte: Secretaria de Energia do Estado de São Paulo

A Secretaria de Energia lançou na segunda-feira, 9 de setembro, em sessão solene na Assembleia Legislativa, o “Mapa da Produção Mineral do Estado de São Paulo”. O documento integra o Programa Estadual de Mineração e oferece um diagnóstico da atividade mineral paulista, com informações sobre unidades de preservação, logística e geologia. O trabalho foi realizado pela Secretaria de Energia/Subsecretaria de Mineração, com o apoio técnico do IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas) e com informações do DNPM (Departamento Nacional de Produção Mineral).

Atividade de mineração por dragagem de areia no Vale do Ribeira
 
O mapa fornece subsídios para o planejamento do território, de forma a estimular o investimento e contribuir com o desenvolvimento integrado do setor. O estado de São Paulo é a maior região consumidora de bens minerais do hemisfério sul e o terceiro maior produtor de minérios do país. As atividades da mineração movimentam cerca de US$ 1 bilhão por ano no estado e são estratégicas para o desenvolvimento, em destaque no setor de habitação.

De acordo com dados levantados pelo mapa da mineração, até o final do 1º semestre de 2013 foram identificadas 2.845 minas em operação em São Paulo. Cerca de 90% da extração se concentra em areia, brita, calcário e argila. Diariamente, chegam à Região Metropolitana de São Paulo mil carretas de areia por dia, e são consumidas na mesma região 3 milhões de toneladas de brita por mês.

Para o secretário de Energia, José Aníbal, a mineração tem um papel essencial na qualidade de vida das pessoas. “Para construir a (avenida) Paulista e as marginais dos rios Pinheiros, foram necessárias brita, areia e pedra. A mineração teve um papel decisivo para impulsionar São Paulo”, afirmou. “Há hoje tecnologias que permitem garantir a sustentabilidade em qualquer atividade e o setor trabalha para garantir o conforto na vida das pessoas e a realização de sonhos, como o da casa própria”.