Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  13.09.13

Preveno em Monteiro Lobato


Secretaria investiu R$ 178 mil no levantamento de medidas para a prevenção de inundações na área urbana do munícipio


Fonte: Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SDECT), Rodrigo Garcia, entregou na terça, 10 de setembro, à prefeita de Monteiro Lobato, Daniela de Cássia Santos, o relatório técnico final de análise e indicação de medidas para a prevenção de inundações na área urbana do município. O estudo foi realizado por uma equipe do Laboratório de Riscos Ambientais do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), por meio de recursos disponibilizados pelo Programa de Apoio Tecnológico aos Municípios (Patem).

Medição da velocidade do fluxo d’água na cidade, realizada pela equipe do IPT com equipamento denominado molinete, para a obtenção da vazão
 
De acordo com Rodrigo Garcia, esse relatório é essencial para diagnosticar a atual situação da área que sofreu com as enchentes em 2009. “O estudo realizado por técnicos do IPT, um dos mais renomados institutos do Brasil, servirá de diretriz para minimizar os efeitos das cheias”, acrescenta.

Para a execução do trabalho, que teve duração de oito meses, foi investido o total de R$ 192,3 mil. A SDECT fez um aporte de R$ 178,6 mil e a Prefeitura Municipal ofereceu em contrapartida de R$ 13,7 mil. A análise foi realizada em cinco etapas, entre elas o levantamento bibliográfico da área e histórico das cheias na região, a delimitação da bacia de contribuição, a elaboração de áreas atingidas pelas inundações, as proposições de medidas e o relatório final.

Segundo a prefeita Daniela, o estudo contribuirá para o desenvolvimento do plano diretor de Monteiro Lobato. “Com esse levantamento e outro da Defesa Civil do Estado de São Paulo também podemos adotar medidas para que o município faça parte do projeto Cidades Resilientes, da Organização das Nações Unidas (ONU). Ter um diagnóstico detalhado é importante para qualquer gestão”, completa.