Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  17.01.14

Cooperao internacional


Alternativas de financiamento, intercâmbios e trocas de informações devem intensificar projetos do IPT


Com o objetivo de discutir propostas de parcerias e bolsas de estudo que são divulgadas pelas agências de fomento, ocorreu na terça-feira, 14 de janeiro, o Café com Tecnologia, evento que reúne profissionais do IPT para trocar experiências e discutir temas relacionados à inovação no cotidiano do trabalho nos laboratórios. Dois representantes da equipe da Diretoria de Inovação apresentaram as oportunidades de consolidação de vínculos nacionais e internacionais para realização de pesquisas tanto por profissionais quanto por estagiários.

Groothuizen (em pé) e equipe da Diretoria de Inovação: 145 parcerias de países com instituições brasileiras estão atualmente em vigência
 
O objetivo do encontro foi divulgar as oportunidades de bolsas existentes, que contemplam jovens pesquisadores de centros emergentes, atração de jovens talentos, auxílio de pesquisador visitante (pesquisa de curta duração), pesquisador visitante (em que o pesquisador recebe bolsa-auxílio) e pesquisador visitante especial (principais pesquisadores do mundo).

Pela Fundação de Amparo à Tecnologia, a Fapesp, no momento existem oito oportunidades, e o requisito principal é ter um projeto no Reino Unido, França, Chile e Austrália; pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal a Nível Superior, a Capes, são três editais abertos nos Estados Unidos e na Alemanha, e outras oportunidades também estão disponíveis pelo Programa Ciência Sem Fronteiras.

Atualmente existem 145 parcerias de países com instituições brasileiras, que são termos de cooperação assinados pela Capes. Todos esses países têm institutos que estabeleceram cooperação com o Brasil e podem desenvolver um projeto de pesquisa.

Até 2015 serão oferecidas mais de 101 mil bolsas de pesquisas para diferentes perfis, para quem busca concluir o mestrado ou doutorado ou apenas para aqueles que buscam obter mais conhecimentos como pesquisadores iniciantes.

Os pesquisadores do IPT ainda contam, desde 2008, com o Programa de Desenvolvimento e Capacitação no Exterior (PDCE) que é financiado pela Fundação de Apoio ao IPT (FIPT) e estimula a participação em pesquisas de aprimoramento em outros países. Neste caso, o projeto de pesquisa deve estar alinhado com os interesses do Instituto.

Em 2014, os projetos de cooperação internacional ganharão destaque nos financiamentos do IPT para realização de iniciativas de capacitação, que até 2013 não previam este tipo de apoio. O conselheiro de ciência e tecnologia do Consulado Geral dos Países Baixos, Theo Groothuizen, assistiu às apresentações e elogiou a realização do evento: “O Café com Tecnologia é uma iniciativa muito interessante, e sinto que a atmosfera no IPT mudou muito no último ano. O Instituto respira abertura e uma sensação de disposição, não apenas entre os jovens pesquisadores, mas também entre os seniores”.