Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  04.04.14

Contra o rudo


Pesquisador do IPT participará de evento sobre ruído, vibração e perturbação sonora na Câmara Municipal de São Paulo


Capaz de desenvolver problemas sérios de saúde e, atualmente, terceira causa de reclamações e descontentamento da população, a perturbação sonora na cidade de São Paulo está cada vez mais constante. Para discutir os problemas que o ruído causa à saúde e expor experiências do controle dessas emissões no Brasil, Espanha e Portugal, será realizada na Câmara Municipal de São Paulo a 1ª Conferência Municipal sobre Ruído, Vibração e Perturbação Sonora, no período de 28 a 30 de abril.

Este evento coincidirá com o Dia Internacional da Conscientização sobre o Ruído, que tem como data oficial 30 de abril. Especialistas internacionais e brasileiros participam da discussão, entre eles o pesquisador Fúlvio Vittorino, diretor do Centro Tecnológico do Ambiente Construído, o Cetac do IPT. O objetivo deste evento é discutir os impactos dos ruídos e vibrações sonoras, criando diretrizes para uma atuação mais eficaz.
Laboratório do IPT faz testes de reverberação sonora
 

Para Fúlvio os elementos para o conforto acústico são muito abrangentes. “Tudo o que impacta a nossa sensação de conforto, desde conforto térmico a conforto acústico, entre outros, não há um único parâmetro para resolvê-lo. A combinação de diferentes parâmetros poderá nos proporcionar uma sensação de bem estar, mas isso pode variar porque há pessoas que são mais sensíveis”, ressaltou. As perturbações sonoras vão desde ruídos elevados a sons constantes como o pingar de uma pia.

O pesquisador Marcelo Aquilino, do Laboratório de Conforto Ambiental e Sustentabilidade dos Edifícios do Cetac, informou que o IPT atua em todas as áreas de ruído, com medições de elementos construtivos em laboratórios. Através destas medições será determinada qual isolação sonora para uma janela, porta ou parede será a mais indicada, por exemplo. Com os dados destas análises, os projetistas poderão desenvolver ambientes que isolem o ruído tanto da área externa quanto da área interna.

No evento, a proposta de Vittorino será incentivar a criação de um mapa sonoro de ruídos facilitando assim o diagnóstico do problema e o desenvolvimento de alguma solução efetiva. “O problema do ruído em uma via não será resolvido com o impedimento de que veículos não circulem por ela. Há ruídos que são gerados pelo simples atrito dos pneus com o pavimento, principalmente quando estes estão com imperfeições ou buracos”, destacou.