Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  21.05.14

Estruturas leves no futuro


Laboratório de Estruturas Leves do IPT realiza workshop com especialistas para avaliar tendências do novo material


Instalado no Parque Tecnológico de São José dos Campos, o Laboratório de Estruturas Leves do IPT (LEL), realizou nesta terça-feira, dia 20 de maio, o II Workshop de Materiais Leves e Compósitos para Aplicações Industriais. Segundo o responsável pelo LEL, Hugo Borelli Resende, o objetivo do encontro técnico foi disseminar o conhecimento no desenvolvimento de estruturas leves, mostrando tendências e trabalhos de pesquisa em andamento.

Os temas das palestras, conforme explicou Resende, foram concentrados em duas grandes áreas. “Foram apresentados novos desenvolvimentos em estruturas leves para componentes aeronáuticos como ligas de alumínio, compósitos e materiais híbridos, e discutidos os desafios para desenvolver estruturas de compósitos em escala industrial, com ênfase na redução de custos, ciclos de produção e tecnologias para automação e eficiência de processos”.

Pesquisadores e engenheiros de empresas e institutos de pesquisa, em uma plateia de 200 participantes, compareceu ao workshop - na foto, da esq. para a dir, Carlos Padovezi (diretor de Operações e Negócios do IPT), Ewins, Fleischer, Resende, Fernando Landgraf (diretor-presidente do IPT) e Talreja. Crédito foto: Arnaldo Kikuti
 
O público-alvo foram pesquisadores e engenheiros de empresas e institutos de pesquisa, além de professores e alunos de pós-graduação de universidades. Os palestrantes foram os professores David Ewins, do Imperial College do Reino Unido; Ramesh Talreja, da Texas A&M University dos Estados Unidos; Jürgen Fleischer, do Karlsruhe Technology Institute da Alemanha; Sérgio Frascino, do ITA; Maria Odila Cioffi, da Unesp, e Marcio Sanglard, da Embraer, além de Resende.

Para ele, as perspectivas a partir de eventos técnicos como este são relevantes para a academia e empresas, estimulando e orientando pesquisas de ponta. “Tivemos o primeiro workshop há cerca de dois anos e deveremos ter novas edições no futuro. O principal resultado esperado deste encontro é o aumento da pesquisa em estruturas leves nas universidades e institutos de pesquisa, sob demanda da indústria no Brasil.”