Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  12.05.15

Integrao de laboratrios


Encontro sobre transformados plásticos no IPT capacita laboratórios nacionais para oferta de serviços a empresas 


O terceiro evento de integração dos laboratórios da Rede de Serviços de Transformados Plásticos (RTP), que visa ofertar às empresas do setor serviços de avaliação de conformidade para superação de exigências técnicas do mercado, aconteceu no IPT nos dias 6 e 7 de maio. Os encontros oferecem treinamentos específicos aos membros dos laboratórios participantes e fazem parte de uma série de eventos que buscam o aperfeiçoamento e a troca de experiências entre os integrantes da rede, que é uma associação do Sistema Brasileiro de Tecnologia (Sibratec), vinculado ao Ministério da Ciência e Tecnologia e Inovação. 
Troca de experiências entre laboratórios é objetivo de encontro realizado no IPT
 


Como uma rede temática voltada a serviços tecnológicos de calibração, ensaios, análises e certificação, a RTP busca auxiliar as empresas do ramo de transformados plásticos a se adaptarem às determinações técnicas para acesso aos mercados interno e externo. Os laboratórios realizam eventos de integração para discutir o andamento das atividades, apresentar resultados e metas e planejar os próximos passos do programa, visando à excelência dos serviços a serem prestados.

“Para os treinamentos, os grupos de trabalho da rede levantaram as necessidades dos laboratórios e, a partir daí, profissionais de referência no País foram buscados. E o projeto vai mais longe pois, além dos treinamentos, são realizados interlaboratoriais e a aquisição de equipamentos de acordo com as necessidades de cada laboratório”, afirma Palova Santos, da Sociedade Educacional de Santa Catarina (Sociesc), que é a atual coordenadora da RTP.

Com mais de 30 laboratórios de todo o País e 14 instituições envolvidas, a RTP recebe recursos da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) via Sibratec. Wagner Aldeia, pesquisador do Núcleo de Bionanomanufatura do IPT e membro do núcleo de coordenação da Rede, explica que o projeto objetiva a integração de todos os seus membros e, em fase de estruturação, busca a continuidade de suas ações. “Neste momento, na fase final do projeto de estruturação, discute-se a formatação de uma nova proposta a ser apresentada ao MCTI, visando à continuidade das atividades, como o modo de operacionalização da rede”.