Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  15.09.15

Novos Talentos


Inscrições abertas no IPT para programa que reúne pós-graduandos para desenvolvimento de pesquisas


Alunos de pós-graduação podem se inscrever a partir de hoje, 15 de setembro, até 23 de outubro no processo seletivo do programa Novos Talentos, que objetiva apoiar as atividades de P&D sobre temas de interesse do Instituto realizadas por mestrandos, doutorandos e pós-doutorandos de fora da instituição. Coordenado pela diretoria de inovação do IPT e financiado pela Fundação de Apoio ao IPT (FIPT), o programa oferece aos bolsistas, dentre outros benefícios, acesso à infraestrutura laboratorial do IPT e coorientação por pesquisadores do Instituto.

Como contrapartida, os participantes devem dedicar no mínimo 30 horas semanais às atividades no IPT ou em sua instituição de ensino ou pesquisa. Para os que possuem vínculo empregatício, a dedicação é de 16 horas mensais. Nesta quarta edição do programa são oferecidas 17 vagas: cinco para estudantes de mestrado, cinco para doutorandos e sete vagas para quem está realizando o pós-doutoramento.

Pós-doutoranda do Novos Talentos Cristiane Ottoni e o coorientador do IPT Alfredo Maiorano em estudo do processo de valorização da vinhaça por meio de células de combustível microbiano
 
O Novos Talentos representa uma oportunidade para o avanço das pesquisas dos pós-graduandos. Alunos da primeira chamada de 2015, que no momento iniciam seus projetos no Instituto, revelam suas expectativas. De acordo com Denir Paganini Nascimento, que vai realizar sua pesquisa no Laboratório de Processos Metalúrgicos sob orientação do pesquisador João Batista Ferreira Neto, sua opção pelo Novos Talentos se deve ao suporte material e intelectual que o Instituto pode oferecer para a execução mais eficaz dos experimentos. “Estou trabalhando com refino de silício para aplicação em painéis solares. O IPT já tem grande conhecimento sobre o tema, o que certamente irá ajudar muito no desenvolvimento do meu projeto, tanto na parte prática, com o apoio dos experientes técnicos, como na parte conceitual, devido ao grande material intelectual desenvolvido pelo IPT na área”.

As motivações para a adesão ao programa são múltiplas. Para a pós-doutoranda Carolina de Rezende Maciel, que desenvolverá sua pesquisa com orientação da pesquisadora Maria Akutsu, do Laboratório de Conforto Ambiental e Sustentabilidade dos Edifícios, a principal delas “é a possibilidade de trabalhar com pesquisa científica aplicada à inovação, buscando soluções práticas para problemas reais”. Sua pesquisa visa a integração de ferramentas de sistema de informação geográfica (SIG) e modelagem matemática por redes neurais artificiais a fim de viabilizar o desenvolvimento de uma metodologia de mapeamento do ruído urbano para cidades brasileiras. “O IPT pode ajudar no desenvolvimento desta pesquisa principalmente devido ao corpo técnico-científico e colaboração interdisciplinar. Além disso, o Instituto se destaca pela infraestrutura de laboratórios, softwares e equipamentos específicos para o monitoramento e avaliação dos níveis de ruído.”

A iniciativa traz benefícios não apenas aos alunos, mas também ao IPT. Segundo José Luiz Albuquerque Filho, pesquisador do Laboratório de Recursos Hídricos e Avaliação Geoambiental e orientador no programa, o Novos Talentos apresenta diversas vantagens ao Instituto, sendo a principal delas a aproximação mais intensa com a universidade, o que ajuda no cumprimento da missão do IPT. “Se a universidade é quem produz conhecimento de base, o IPT tem o papel de aplicar esse conhecimento na forma de soluções tecnológicas para resolver os diferentes gargalos. Com o programa as duas instâncias de construção do saber caminham juntas”. Albuquerque Filho acrescenta ainda que o intercâmbio entre os profissionais mais jovens e mais experientes é muito produtivo e pode estimular o desenvolvimento de novos projetos ligados às áreas de atuação do IPT, assim como atrair esses pesquisadores para o quadro do Instituto, desde que sejam criadas condições para absorvê-los. “É uma troca que representa um ciclo virtuoso em que todos ganham”, finaliza.

A terceira edição do programa foi realizada no primeiro semestre de 2015 e selecionou 13 alunos, sendo seis de mestrado, cinco de doutorado e dois de pós-doutorado. A maior parte deles - oito estudantes – está iniciando suas pesquisas em dois centros do IPT: o Núcleo de Bionanomanufatura e o Centro de Tecnologias Geoambientais. O primeiro deles atende prioritariamente a área privada, enquanto o segundo oferece soluções sobretudo ao setor público. As demais áreas do Instituto às quais se destinam os alunos são o Centro de Tecnologia em Metalurgia e Materiais, com três estudantes, o Centro Tecnológico do Ambiente Construído e o Centro de Tecnologia de Recursos Florestais, estes últimos recebendo um aluno cada.

Clique aqui para conferir o edital do Novos Talentos.