Pgina inicial do IPT   >   Publicaes   >   Publicaes tcnicas   >  Artigos Tcnicos

compartilhe

Eroso hdrica do tipo ravina e booroca


Gerson Salviano de Almeida Filho; Maria Cristina Jacinto de Almeida


Resumo:

Conceitualmente, é importante distinguir os processos de erosão por escoamento laminar, dos processos de erosão linear acelerada que envolve a movimentação de grandes massas de solo e sedimentos, conhecidos no Brasil como sulcos, ravinas e boçorocas/voçorocas. Para melhor entendimento dos processos erosivos, é necessário buscar fundamentação teórica a partir da visão de autores de diferentes formações, que atuam na área de erosão de solos. O conhecimento do comportamento dos processos erosivos lineares permite destacar dois tipos de maior importância na prevenção e controle, que são as ravinas e as boçorocas/voçorocas. Por isso, a diferenciação entre a ravina e boçoroca tem uma importância considerável. As boçorocas necessitam de medidas de maior envergadura para sua contenção, não raro envolvendo obras de engenharia, principalmente quando atingem áreas urbanas, estradas, ferrovias e outras. A erosão é considerada um dos maiores riscos naturais, devido aos grandes danos econômicos, ambientais e sociais. A erosão não é novidade, pois os Incas e Chineses empregavam continuamente a agricultura em tabuleiros tendo como finalidade controlar as enxurradas, evitando assim o desencadeamento dos processos erosivos. No Brasil, a erosão, vem gerando prejuízos tanto na área rural quanto urbana, por meio da perda de solos agricultáveis, danos em obras de infraestrutura, e na degradação de áreas urbanas, consequentemente contribuindo para o assoreamento dos cursos d’água.


Referência:
ALMEIDA FILHO, Gerson Salviano de; ALMEIDA, Maria Cristina Jacinto de. Erosão hídrica do tipo ravina e boçoroca. In: CONGRESSO DA SOCIEDADE DE ANÁLISE DE RISCO LATINO AMERICANA, 3., 2016, São Paulo. Anais... São Paulo: ABGE, 2016. 7 p.  

 
Publicações técnicas