Pgina inicial do IPT   >   Publicaes   >   Publicaes tcnicas   >  Artigos Tcnicos

compartilhe

Diretrizes para intervenes na envoltria de edifcios comerciais na zona bioclimtica 3 para obteno do nvel A pelo mtodo prescritivo da certificao procel edifica


Danielle Eloy; Maria Akutsu


Resumo:

Projetistas da construção civil lidam com um grande número de variáveis na realização de um projeto, dentre elas as relacionadas ao desempenho térmico e, por consequência, à eficiência energética da edificação. A etiqueta nacional de conservação de energia do PBE Edifica apresenta-se como uma opção para certificação de edifícios comerciais, em relação à sua eficiência energética. Este trabalho foi realizado com o objetivo de estabelecer diretrizes para que o profissional da construção civil possa intervir de forma eficiente sobre a envoltória da edificação e, dessa forma, atingir o “nível A” de classificação da etiqueta PBE Edifica, pelo método prescritivo. Os resultados obtidos foram organizados de forma a evidenciar os impactos das variáveis que influenciam o indicador de consumo de energia devido à envoltória da edificação. Dentre as conclusões, destacam-se: o “percentual de abertura na fachada” é a variável que mais impacta o resultado final do indicador de consumo da envoltória, seguida da variável “ângulo vertical de sombreamento”; variáveis como “fator de forma”, “fator de altura” e “ângulo horizontal de sombreamento” não interferem diretamente no resultado final do indicador de consumo; a combinação das variáveis, de forma adequada, possibilita a obtenção do “nível A” da certificação, conforme as características da edificação.


Referência:
ELOY, Danielle; AKUTSU, Maria. Diretrizes para intervenções na envoltória de edifícios comerciais na zona bioclimática 3 para obtenção do "nível A" pelo método prescritivo da certificação procel edifica. In: ENCONTRO NACIONAL DE TECNOLOGIA DO AMBIENTE CONSTRUÍDO, Desafios e perspectivas da internacionalização da construção, 16., 2016, São Paulo. Anais... Porto Alegre: ANTAC, 2016. p. 831-842.

 
Publicações técnicas