Pgina inicial do IPT   >   Publicaes   >   Publicaes tcnicas   >  Artigos Tcnicos

compartilhe

Reforma cataltica de metano para reduo direta de ferro


Tiago Ramos Ribeiro; Joo Batista Ferreira Neto; Joo Guilherme Rocha Poo; Cyro Takano; Leiv Kolbeinsen; Eli Ringdalen


Resumo:

Os processos de redução direta utilizam-se de gases redutores (CO e H2) para redução do ferro e produção do DRI. A geração deste gás se dá através de reforma de metano que pode ser feita em um reformador, ou dentro do reator de redução com o DRI como catalizador. O último caso ocorre nos processos auto reformadores. A cinética da reforma de metano com H2O catalisada por DRI foi estudada em temperaturas entre 875°C e 1050°C. Os resultados mostraram que até conversão de metano de 0,50, a reforma é controlada por reação química catalítica conforme mecanismo proposto por Münster e Grabke(3,4). Acima desta conversão, o mecanismo não foi determinado. O uso de gás com potencial abaixo do limite para carburação (CH4/H2O < 1) resultou em DRI sem carbono. Com gás de potencial igual ou acima do limite, a carburação do DRI ocorreu e no caso do gás similar ao do processo industrial a carburação impediu a reação catalítica de reforma.



Referência:
RIBEIRO, Tiago Ramos; FERREIRA NETO, João Batista ; POÇO, João Guilherme Rocha ; TAKANO, Cyro ; KOLBEINSEN, Leiv ; RINGDALEN, Eli . Reforma catalítica de metano para redução direta de ferro. In: SEMINÁRIO DE REDUÇÃO DE MINÉRIOS E MATÉRIAS-PRIMAS, 47., 2017, São Paulo. Anais... Rio de Janeiro: ABM WEEK, 2017. p.228-239.

 
Publicações técnicas