Segmentos de mercado

Pgina inicial do IPT   >   Publicaes   >  Artigos Tcnicos

compartilhe

Produo de emulses cidas do tipo A/O aplicadas estimulao em reservatrios carbonticos


Karina Ferreira de Noronha Cruz; Mario Ricardo Gongora-Rubio; Martha Lucia Mora Bejarano; Aline Rocha Vieira; Beatriz Nogueira Messias de Miranda; Carlos Alberto da Silva; Walter Francisco Cardoso Junior; Kleber Lanigra Guimares; Adriano Marim de Oliveira


Resumo:
 
Sistemas emulsionados são amplamente utilizados em reservatórios carbonáticos de extração e prospecção de petróleo, pois a tecnologia permite abrir caminhos de escoamento e facilitar a perfuração, com custo reduzido quando comparado a outras tecnologias. Esses sistemas emulsionados em geral são produzidos a partir de soluções ácidas, responsáveis por aumentar a permeabilidade das rochas, e inibidores de corrosão, incorporados ao sistema a fim de evitar os danos causados pela corrosão na tubulação dos reservatórios. Um fator de grande importância no desenvolvimento desses sistemas é a estabilização da emulsão, pois em geral as emulsões são termodinamicamente instáveis e, por isso tendem a separar fases muito rapidamente. Uma alternativa é a utilização de agentes emulsificantes que atuam na interface das gotas, aumentando a área interfacial dos líquidos imiscíveis e garantindo assim, a não coalescência das gotas. Os emulsificantes são classificados basicamente como aniônicos, catiônicos, não iônicos e zwiteriônicos. A escolha do emulsificante ideal para cada tipo de emulsão, assim como a quantidade e natureza química de cada um deles é um fator de grande importância na estabilidade da emulsão. Outro fator indispensável na obtenção de sistemas emulsionados é a taxa de cisalhamento do sistema, o qual favorece a quebra das gotas e, consequentemente a formação das emulsões com alto grau de mistura. Dessa forma, realizou-se um estudo utilizando três tipos de surfactantes de natureza química distintas em diferentes proporções, visando à obtenção de sistemas emulsionados do tipo ácido/óleo (Ac/O). As emulsões foram produzidas por meio do processo em batelada e caracterizadas em função da polidispersão de gotas e estabilidade a diferentes temperaturas. Com o estudo verifica-se que entre os três surfactantes utilizados apenas dois apresentaram estabilidade a temperatura ambiente. Além disso, observou-se que o aumento da taxa de cisalhamento de 1300 para 2000 rpm não causou variação significativa na estabilidade das emulsões.


Referência:
CRUZ, Karina Ferreira de Noronha; GONGORA-RUBIO, Mário Ricardo; BEJARANO, Martha Lucia Mora; VIEIRA, Aline Rocha; MIRANDA, Beatriz Nogueira Messias de; SILVA I, Carlos Alberto da; CARDOSO JUNIOR, Walter Francisco; GUIMARÃES, Kleber Lanigra; OLIVEIRA, Adriano Marim. Produção de emulsões ácidas do tipo A/O aplicadas à estimulação em reservatórios carbonáticos. In: ENCONTRO NACIONAL DE CONSTRUÇÃO DE POÇOS E PETRÓLEO E GÁS, ENAHPE 2019, Serra Negra. Anais... 5p.