Segmentos de mercado

Pgina inicial do IPT   >   Centros Tecnológicos   >   Colunas técnicas

Algumas recomendaes para uso de capelas de laboratrio


Segurana na operao laboratorial


Capelas de laboratório químico são equipamentos de proteção fundamentais para quem lida com produtos que geram gases ou vapores perigosos.
Existem modelos para uso geral, solventes, ácido perclórico, ácido fluorídrico, para fluxo laminar entre outros, com níveis diferentes de proteção. 
Como são equipamentos de proteção que requerem conhecimentos e projetos especializados, ao adquirir uma capela ou para realizar manutenções consulte sempre empresas com experiência comprovada em projeto e manutenção de capelas de laboratório.  

Recomendações

Algumas recomendações gerais de normas e regulamentos técnicos podem ajudar os profissionais a garantir e aumentar sua proteção ao utilizar as capelas. Por exemplo:

  • Mantenha a capela limpa e organizada
  • Não deixe objetos grandes na frente da capela, obstruindo entrada de ar
  • Não use a capela para guardar reagentes e outros itens permanentemente
  • Quando não estiver em uso, mantenha a capela fechada
  • Ligue a capela alguns minutos antes de iniciar o trabalho
  • Faça todo trabalho que possa gerar gases ou vapores perigosos dentro da capela
  • Trabalhe com o vidro frontal fechado ou com abertura conforme recomendação do fabricante
  • Procure posicionar as fontes de vapores e gases mais ao fundo da capela
  • Mantenha-se a mais de 15 ou 20 cm da face da capela, quando em uso
  • Nunca coloque a cabeça dentro de uma capela em operação
  • Se precisar manipular algo dentro da capela, use EPI adequado, óculos, luvas, máscaras, etc. e respeite os limites de abertura da capela
  • Mantenha a capela ligada alguns minutos após finalizar o trabalho
  • Tenha procedimentos para uso das capelas e para quando houver falha nas capelas
É também fundamental verificar regularmente o desempenho das capelas, por exemplo: seu nível de ruído (ex.: menor que 70 dB); iluminação (ex.:maior que 300 lux); exaustão (ex.: velocidade média do ar com portas abertas maior que 0,5 m/s). É importante fazer uma leitura das principais normas técnicas para ter uma visão completa da questão. 

Para saber mais
  • OSHA 29 CFR 1910.1450 – Occupational Safety and Health Administration
  • EN 14175 - Requirements for Fume Cupboards, European Standards, European Committee for Standardization
  • ASHRAE Std 110-1995 – Method of Testing Performance of Laboratory Fume Hoods, American Society of Heating, Refrigerating and Air-Conditioning
  • ACGIH – Industrial Ventilation “Manual of Recommended Practice 24th ed.”, American Conference of Governmental Industrial Hygienists
Ricardo Rezende Zucchini
Laboratório de Referências Metrológicas, CMQ, IPT