Segmentos de mercado

Pgina inicial do IPT   >   Publicaes   >  Artigos Tcnicos

compartilhe

Dureza Janka como estimador da densidade aparente e das resistncias flexo e compresso em madeiras de folhosa nativas brasileiras e conferas


Takashi Yojo; Cassiano Oliveira de Souza; Maria Jos de Andrade Casimiro Miranda; Srgio Brazolin


Resumo:

A madeira apresenta diversas aplicações e a seleção do material adequado é fundamental. Técnicas não destrutivas permitem a garantia da qualidade e a redução de custos. A dureza Janka pode ser considerada um ensaio não destrutivo, pois a maioria das peças utilizadas, não sofrem danos significativos. Neste trabalho foram analisados dados de 361 toras de espécies de folhosas nativas brasileiras e coníferas, utilizando-se uma função exponencial linearizada para a dureza Janka e as seguintes variáveis dependentes: densidade aparente, resistência à flexão e à compressão. Na análise de correlação e regressão, observouse que as dispersões aumentam com a dureza Janka, porém na escala logarítmica essas dispersões se mantém constantes. Os resultados das análises de regressão demonstraram que existe uma correlação das propriedades densidade aparente a 15% de teor de umidade, resistência à flexão e à compressão no estado verde com a variável dureza Janka na madeira verde. As curvas de regressão mostraram coeficientes de determinação entre 0,85 e 0,86, com dispersões entre 11 e 16%. Conclui-se, portanto, que a dureza Janka pode ser utilizada como estimador da densidade e resistência à flexão e à compressão.


Referência:
YOJO, Takashi; SOUZA, Cassiano Oliveira de; MIRANDA, Maria José de Andrade Casimiro; BRAZOLIN, Sérgio. Dureza Janka como estimador da densidade aparente e das resistências à flexão e compressão em madeiras de folhosa nativas brasileiras e coníferas. In: ENCONTRO BRASILEIRO MEM MADEIRAS EM ESTRUTURAS DE MADEIRA, EBRAMEM, 16.; CONGRESSO LATINO-AMERICANO DE ESTRUTURAS DE MADEIRAS, 3., 2018, São Carlos. Anais... São Carlos: USP/EEESC; IBRAMEM, 2018. 8 p.