Ncleo de Florestas Urbanas


 A Floresta Urbana abrange toda a vegetação predominantemente arbóreo-arbustiva, natural ou plantada, localizada em domínio público ou privado, onde os processos de tomada de decisão são dominados por atores urbanos locais e que contribui para o fornecimento de benefícios fisiológicos, sociológicos, econômicos e estéticos para a sociedade.

A gestão de Florestas Urbanas se preocupa com a arborização viária em conjunto com praças, parques urbanos e unidades de conservação que são administradas pelos gestores municipais.

O Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (IPT) vem atuando nesse assunto há quase 20 anos. Atualmente coordena o projeto intitulado Plano de Desenvolvimento Institucional (PDIP/IPT) financiado pela FAPESP. Este projeto tem duas vertentes, sendo uma delas Cidades Inteligentes, que visa principalmente aplicar soluções tecnológicas digitais para promover a qualidade de vida da população. A vertente em questão, além do IPT como coordenador, tem várias instituições parceiras de Ciências e Tecnologia. Faz parte do projeto o estudo Gestão de Florestas Urbanas em Tempo Real, que tem como objetivo:

• desenvolver uma ferramenta de gestão de florestas urbanas em tempo real, por meio de inteligência artificial;
• gerar um banco de dados no tema de análise de risco de queda de árvores e da identificação e classificação do nível de conservação dos fragmentos florestais por meio de:
• imagens RGB para as árvores isoladas;
• câmera multiespectral/hiperespectral e sensores laser acoplados a um drone para os fragmentos florestais;
• verificação em campo.
• elaborar modelos de aprendizado de máquina para compor uma ferramenta de diagnóstico em tempo real;
• aproximar os dados gerados na pesquisa à gestão municipal;
• criar a rede de pesquisa UrbanFor, para favorecer articulações em rede, integração de esforços entre universidades, institutos de pesquisa do país e gestores municipais, bem como intercâmbio de dados entre colaboradores para retroalimentar o banco de dados a ser criado.

Outro ponto a ser destacado é o pioneirismo do IPT no Brasil em relação à definição de uma metodologia de análise para avaliação do risco de queda de árvores, por meio de modelos matemáticos de cálculo estrutural, classificando as árvores em níveis de alerta e, assim, auxiliando os responsáveis na priorização de exemplares para manejo e tomada de decisão para se evitar acidentes, o que culminou na criação do software ARBIO, facilitando a gestão da arborização nos municípios.

Dentro do contexto de Florestas Urbanas, o Núcleo do IPT tem atuado ainda com o planejamento de Unidades de Conservação Municipais, Planos Municipais de Mata Atlântica, Planos Diretores de Arborização Urbana e projetos de infraestrutura verde.

Alguns trabalhos publicados recentemente pelo Núcleo de Florestas Urbanas do IPT podem ser vistos nos sites abaixo indicados:

• Guia para Planos de Manejo de Parques Naturais Municipais Brasileiros;
• Site ARBIO;
• Repórter Eco sobre ARBIO;
• Vídeo do Poder das Plantas;
• Guia do projeto ‘O Poder das Plantas’

Para entrar em contato com o Núcleo de Florestas Urbanas do IPT:

urbanfor@ipt.br

(11) 3767-4201