Pgina inicial do IPT   >   Imprensa   >  IPT na mídia



IPT na mdia



compartilhe


  14.12.20

Sustentabilidade na construo


Proposta de método prático para avaliar o desempenho ambiental no ciclo de vida da construção é tema de artigo em revista do Ibracon


A centésima edição da Revista Concreto e Construções, publicada pelo Instituto Brasileiro do Concreto (Ibracon) para o trimestre outubro-dezembro de 2020, traz um artigo com uma proposta de método prático para avaliar o desempenho ambiental no ciclo de vida da construção. O texto foi escrito por 11 profissionais, e duas delas são pesquisadoras do Laboratório de Componentes e Sistemas Construtivos do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), Luciana Alves de Oliveira e Fernanda Belizário Silva.

A redução dos impactos ambientais é um dos desafios da atualidade, que depende de grandes transformações das cadeias industriais: é este o início do artigo, que mostra ser fundamental o engajamento da cadeia da construção, pois se estima que o ciclo de vida do ambiente construído represente mais de 50% do consumo de recursos naturais e da geração de resíduos sólidos, cerca de 36% do consumo de energia e 39% das emissões de gases do efeito estufa associadas à energia e à indústria.

A diminuição dos impactos ambientais exige que os profissionais da indústria disponham de ferramentas de suporte à decisão, que permitam de maneira prática quantificar impactos, estabelecer prioridades e metas, monitorar e comunicar os avanços. Os autores ressaltam, no entanto, que melhorias parciais não levam necessariamente à redução do impacto total, e a ferramenta a ser empregada deve considerar o ciclo de vida completo e a vida útil dos materiais e das edificações.

A Avaliação do Ciclo de Vida (ACV) é um método que avalia quantitativamente diversos impactos ambientais ao longo do ciclo de vida de um produto. No caso da construção, esse ciclo inclui a extração de recursos naturais, a fabricação dos materiais de construção, seu transporte, a construção, o uso e manutenção da edificação, sua demolição e a disposição final dos resíduos. Os fluxos de materiais e energia devem ser quantificados em todas as atividades.

Uma proposta de um método simples baseado na ACV surgiu no Grupo de Trabalho de Materiais do Conselho Brasileiro de Construção Sustentável (CBCS) há alguns anos sob o nome de “ACV Modular”. Uma aplicação piloto foi realizada por 33 empresas fabricantes de blocos de concreto reunidas na Bloco Brasil, com apoio da Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP), da Universidade de São Paulo (USP) e do CBCS.

São dez os princípios que norteiam o desenvolvimento do método de avaliação do desempenho ambiental do ciclo de vida da construção proposto por este grupo de trabalho, entre eles priorizar os impactos ambientais mais urgentes, ser universal e adaptável, privilegiar dados primários e integrar sistemas de gestão.

Leia abaixo o artigo na íntegra, que contou com a participação de profissionais da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (POLI/USP), da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila), do Conselho Brasileiro de Construção Sustentável, da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo (EACH/USP) e da Universidad Tecnológica de Panamá.