Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  06.11.18

Parceria em pesquisa


Laboratório do IPT lança edital para empresas interessadas em cooperar com projeto de P&D&I em óleo e gás


Atualizado em 5 de dezembro de 2018

O Laboratório de Estruturas Leves do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), instalado no Parque Tecnológico de São José dos Campos, está lançando um edital de chamamento público visando estabelecer parceria com empresas fabricantes de matérias-primas e fornecedores de perfis em materiais compósitos, relacionados ao processo de fabricação denominado pultrusão, destinados ao mercado de petróleo, gás e energia, com o suporte da Fundação de Apoio ao Instituto de Pesquisas Tecnológicas (FIPT).

Esta iniciativa visa obter cooperação para um projeto de desenvolvimento e melhoria da qualidade de componentes pultrudados e requisitos de inspeção, que envolve o IPT e a Petrobras, conforme termo de cooperação firmado em dezembro de 2017 entre as duas instituições.

Segundo o pesquisador Rodrigo Andrade de Oliveira, do laboratório do IPT, o projeto de P&D é uma cooperação técnico-científica entre o IPT e a Petrobras, com recursos de investimento em pesquisa oriundos da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP): 
Objetivo do edital é identificar fabricantes de matérias-primas e fornecedores de perfis em materiais compósitos destinados ao mercado de petróleo, gás e energia, interessados em participar no âmbito do projeto de pesquisa
 
“O objetivo central é a melhoria da qualidade de estruturas leves manufaturadas em materiais compósitos por meio do processo de pultrusão, destinados ao mercado de óleo e gás. Nos últimos anos, juntamente com o aumento do volume da aplicação dos materiais compósitos pultrudados em suas instalações, a Petrobras verificou um gradativo aumento de ocorrências de falhas prematuras deste tipo de material em construções de estruturas onshore e offshore.”

Em função dessas ocorrências – explica o pesquisador – o produto deste projeto deverá ser o aprimoramento dos requisitos definidos na especificação técnica, aplicada ao processo de qualificação, aquisição e inspeção dos componentes, utilizada pela empresa parceira para a construção de estruturas para diversos fins em suas operações. “Esta evolução será baseada nos resultados de uma investigação sobre o desempenho dos compósitos, avaliando as principais influências das matérias-primas empregadas no processamento do componente produzido, em função dos parâmetros de manufatura aplicados", afirma ele.

Oliveira informa que os dados técnicos gerados neste desenvolvimento serão posteriormente aplicados na revisão da mencionada especificação técnica: “Este processo de aprimoramento da especificação não terá qualquer vínculo com marcas e/ou fabricantes de matérias-primas avaliadas no projeto, sendo tais evoluções baseadas somente em requisitos de desempenho, do projeto das estruturas e do processo de manufatura dos produtos adquiridos pela Petrobras".

Em adição ao objetivo central do projeto, os pesquisadores buscam contribuir para a continuidade do emprego dos materiais compósitos pultrudados em futuras construções onshore e offshore, demonstrando para isto o adequado desempenho desta classe de material.

PARCEIROS EM FOCO – O objetivo do edital é identificar fabricantes de matérias-primas e fornecedores de perfis em materiais compósitos, relacionados ao processo de pultrusão, destinados ao mercado de petróleo, gás e energia (downstream e upstream), interessados em participar, de modo pontual, no âmbito deste projeto de pesquisa: “A empresa interessada em disponibilizar amostras de seus produtos para manufatura e análise de corpos de prova deverá atender aos requisitos descritos nos documentos que compõem esta chamada", afirma Oliveira. As amostras deverão ser entregues pela empresa interessada no Laboratório de Estruturas Leves, sem qualquer custo para o Instituto.

Os fornecedores interessados terão acesso aos resultados das caracterizações realizadas pelo IPT referentes às matérias-primas recebidas. “É importante ressaltar que a empresa terá acesso exclusivamente a informações do seu material, sendo garantida pela equipe do projeto a confidencialidade dos dados gerados quanto aos demais participantes", ressalta Oliveira. Os resultados do projeto não poderão ser usados comercialmente pelos participantes, uma vez que a finalidade do estudo tem caráter exclusivamente científico e tecnológico.

SERVIÇO – Todas as informações relativas à participação, tais como requisitos para classificação, caracterizações previstas e data para entrega das amostras, entre outras, estão presentes no edital. Para participar, o interessado deverá preencher a ficha de inscrição presente no Anexo IV, e entregá-la no Laboratório de Estruturas Leves até às 16h do dia 20 de dezembro de 2018, juntamente com as demais documentações requeridas.

Para acessar o edital e respectivos anexos, clique no link abaixo.