Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  22.05.19

Segurana ao fogo


Convênio entre IPT e ISB garante bolsa para mestrado com foco no uso de sprinklers para proteção contra incêndios


O Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e o Instituto Brasileiro de Combate a Incêndio por Sistemas Hidráulicos Automático – Instituto Sprinkler Brasil (ISB) assinaram na manhã dessa quarta-feira, 22 de maio, um convênio que garantirá uma bolsa de estudo para um aluno que se candidate ao Mestrado Profissional do IPT com o interesse de desenvolver o tema de sprinklers para proteção contra incêndios.

Representantes do IPT e dos ISB assinam convênio para fornecimento de bolsa de estudos em segurança contra o fogo
 
O ISB patrocinará o valor integral da bolsa, que será repassado diretamente à Fundação de Apoio ao Instituto de Pesquisas Tecnológicas (FIPT). A escolha do aluno será feita pelo processo normal de seleção do IPT, enquanto ao ISB será resguardado o direito de avaliar e aprovar o tema de pesquisa proposto.

Marcelo Lima, diretor-geral do ISB, apontou que o oferecimento de bolsas é uma das frentes em que o Instituto trabalha a fim de melhorar a segurança contra incêndios no Brasil. “Fazemos parte de uma frente parlamentar no Congresso, que agora está sendo reoganizada, visando criar uma modalidade de engenharia de segurança contra o fogo através de cursos de pós-graduação. Embora já existam alguns cursos, o tema ainda não é visto como uma especialidade, tal como a segurança do trabalho, por exemplo”, disse. “Também participamos da elaboração de normas técnicas e trabalhamos para a certificação de produtos. Nosso intuito é que o Brasil avance na questão da proteção contra incêndios de maneira geral”.

Para Zehbour Panossian, diretora de inovação e negócios do IPT, o convênio, além de beneficiar a sociedade, vem em um momento-chave para o Instituto no que se refere à pesquisa. “Queremos ser um braço dessa parceria em benefício ao cidadão, que estará mais protegido com o avanço do conhecimento sobre o assunto. Além disso, os cursos são, muitas vezes, a porta de entrada de muitos profissionais no IPT e a semente de parcerias futuras, além de uma oportunidade de emprego e melhores colocações para os alunos. Devemos ter mais iniciativas como essa, sobretudo por parte das empresas, que podem mudar a realidade do País se investirem mais em pesquisa”, finalizou.