Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  13.06.19

Capacitao em recursos hdricos


Pesquisador ministra curso de geofísica em treinamento da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica


Com informações da Agência Nacional de Águas (Ana)

A Agência Nacional de Águas (Ana), a Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e a Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA) promovem entre os dias 10 e 14 de junho o curso de hidrossedimentologia, na sede da Ana, em Brasília. A capacitação é voltada para profissionais brasileiros e de outros sete países membros da OTCA que atuam na área de recursos hídricos, especialmente aqueles da área sedimentométrica, que mede a quantidade de sedimentos na água em rios e reservatórios.

O curso tem carga de 40 horas, entre aulas teóricas e práticas. O programa inclui temas como estudos em bacias hidrográficas; medida do assoreamento de reservatórios existentes;
Curso de 40 horas em Brasília foi voltado à capacitação de profissionais brasileiros e de outros sete países membros da OTCA que atuam na área de recursos hídricos
 
avaliação do assoreamento de reservatório a ser formado; controle de sedimentos e estudo de efeitos sedimentológicos no canal a jusante de barragem.

As aulas teóricas, que estão sendo ministradas por quatro instrutores, abordam ainda métodos geofísicos empregados na investigação de reservatórios, que foi o tema a cargo do pesquisador da Seção de Investigações, Riscos e Desastres Naturais do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), Luiz Antônio Pereira de Souza. As quatro horas do treinamento de Souza foram dadas na tarde de ontem, 12 de junho, a 42 participantes.

O público presente no curso inclui representantes da Ana, Serviço Geológico do Brasil, Companhia Paranaense de Energia (Copel), Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema/ES), Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema/BA), Fundação Renova, Universidade de Brasília (UnB), Universidade Estadual de Goiás (UEG), entre outras instituições. Também há especialistas da Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela.