Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  02.06.21

Construo sustentvel


IPT desenvolve ferramenta para ‘medir’ a sustentabilidade ambiental de produtos de construção em parceria com CBCS e USP


Como saber se um produto de construção é ‘sustentável’? A fabricação de produtos de construção corresponde a mais de 50% do consumo de materiais e a aproximadamente 11% das emissões globais de dióxido de carbono, o principal gás de efeito estufa, responsável pelo aquecimento global. Por isso, é fundamental que os produtos de construção sejam fabricados da maneira mais sustentável possível. 


O Laboratório de Tecnologia e Desempenho de Sistemas Construtivos do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), em parceria com o Cbcs Sustentável, a Universidade de São Paulo (USP) e outras instituições, está desenvolvendo uma ferramenta para ‘medir’ a sustentabilidade ambiental de produtos de construção. O Sistema de Informação do Desempenho Ambiental da Construção (Sidac) permitirá obter dados sobre o consumo de energia e a emissão de dióxido de carbono, associados à fabricação dos principais materiais de construção utilizados no Brasil – por exemplo, quantos quilogramas de gás carbônico são emitidos para a produção de um metro cúbico de concreto. 

O Sidac permitirá que fabricantes de materiais de construção cadastrem seus produtos e calculem seus indicadores de desempenho ambiental de um modo prático, por meio de uma interface web.
Fabricação de produtos de construção corresponde a mais de 50% do consumo de materiais e a aproximadamente 11% das emissões globais de dióxido de carbono, o principal gás de efeito estufa
 
Além disso, projetistas, construtores e outros interessados poderão utilizar as informações do Sidac para calcular os indicadores de consumo de energia e emissão de dióxido de carbono embutidos em seus projetos.  

Com isso, busca-se contribuir para que as decisões rotineiras tomadas na cadeia de valor da construção considerem também aspectos ambientais, com base em dados representativos da realidade nacional, visando promover a sustentabilidade ambiental nesse setor. 

O desenvolvimento do Sidac é financiado por meio do programa SPIPA – Strategic Partnerships for the Implementation of the Paris Agreement, sob coordenação do Ministério de Minas e Energia e da Agência Alemã para Cooperação Internacional - Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH

O projeto conta com o apoio de um comitê consultivo, integrado por associações do setor da construção, e de um comitê científico, para validação dessa metodologia, além de parceiros internacionais. 

O lançamento do Sidac está previsto para o último trimestre de 2021.