Pgina inicial do IPT   >  Notícias

Notcias


compartilhe


  24.06.21

Cidades Inteligentes em SP


IPT participa de programa do governo estadual com Plataforma Pró Municípios e apoio técnico às políticas públicas das cidades


O Governo do Estado de São Paulo lançou na quarta-feira, 23 de junho, o programa Cidades Inteligentes em evento realizado no Palácio dos Bandeirantes. A iniciativa prioriza a governança em função de metas e planos, o trabalho conjunto entre estado e prefeituras e a desburocratização administrativa, estimulando soluções tecnológicas para questões ligadas ao planejamento urbano sustentável. Caberá ao Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), juntamente com outros órgãos de governo, dar suporte técnico ao programa.

Com investimentos de R$ 15 milhões na primeira etapa, o programa Cidades Inteligentes vai levar iluminação pública de ponta a 11 municípios: Barra Bonita, Campos do Jordão, Fernando Prestes, Ferraz de Vasconcelos, Holambra, Iguape, Lorena, Pirajuí, São Carlos, São Luiz do Paraitinga e Santo Antônio do Pinhal.
João Doria (à direita) e Jefferson de Oliveira Gomes na cerimônia de lançamento do Programa Cidades Inteligentes. Crédito foto: Governo do Estado de São Paulo
 
Mais modernos, econômicos e sustentáveis, os novos dispositivos de iluminação com tecnologia LED permitirão que as prefeituras adotem sistemas de internet pública wi-fi e conexão de diferentes serviços digitais.

O modelo de gestão inteligente é praticado desde 2019 no estado de São Paulo por meio de iniciativas como os programas Parcerias Municipais, Canal Direto – SP + Perto e SP Sem Papel. Agora, o Cidades Inteligentes vai estender esse modelo aos 645 municípios paulistas.  “Gostaria de governar um estado que não precisasse de papel para as atividades e iniciativas de governo, e foi exatamente o que nós conseguimos ao término de 12 meses de gestão. O Governo de São Paulo é o primeiro do Brasil inteiramente digital. Vamos ganhar tempo e agilidade nos procedimentos utilizando a tecnologia”, afirmou o governador João Doria.

O governo estadual também anunciou uma série de serviços coordenados pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico:
 
- O Via Rápida Empresa Municipal da Junta Comercial vai reunir, em um único formulário, todas as informações necessárias para abertura e regularização de empresas de natureza simples;
 
- A nova versão da Plataforma IPT Pró Municípios conta com a inclusão do módulo de conteúdos de Cidades Inteligentes. A partir da segunda quinzena de julho, serão oferecidos webinars específicos sobre Smart Cities, que incluem temas como conectividade, mobilidade, gestão de resíduos, iluminação pública, entre outros. Os municípios poderão ainda contribuir com sugestões de conteúdos a serem aprofundados, conforme a necessidade. Além deste módulo, a plataforma seguirá oferecendo o apoio do IPT por meio de visitas técnicas, reuniões para compartilhamento de conhecimentos e informações, apoio à especificação técnica de produtos e serviços para licitação;
 
- O Programa de Apoio Tecnológico aos Municípios (Patem) oferece apoio técnico às prefeituras para que desenvolvam políticas públicas apoiadas em critérios da ONU para desenvolvimento sustentável.

LANÇAMENTO – O diretor-presidente do IPT, Jefferson de Oliveira Gomes, participou do evento de lançamento do programa Cidades Inteligentes, juntamente com a diretora de Inovação e Negócios do Instituto, Claudia Teixeira.
 
Segundo Teixeira, o programa terá relação com os municípios paulistas por meio da Plataforma IPT Pró Municípios e um novo módulo de Cidades inteligentes acoplado a ela. Por meio do questionário de autodiagnóstico, os municípios do estado de São Paulo poderão avaliar o seu grau de maturidade na adoção de tecnologias e conceitos de Smart Cities, auxiliando no seu planejamento de ações futuras. São avaliados aspectos em três eixos (econômico, ambiental e sociocultural), seguindo o padrão da International Telecommunication Union (ITU), uma das agências vinculadas à ONU.
 
“A ideia é capacitar os municípios para termos cidades inteligentes, sustentáveis e resilientes. Estamos em um trabalho de coleta de dados para diagnosticar as necessidades reais dos municípios, o que também permitirá que sejam contemplados em outros programas do governo de São Paulo", explica ela. 
 
Durante o evento, os prefeitos puderam acessar o formulário de autoavaliação municipal por meio de um QR Code - quem não conseguiu responder na ocasião, poderá responder por meio da Plataforma IPT Pró Municípios. "Logo após o lançamento, foram respondidos cerca de 50 questionários, o que nos permite ficar bem otimistas", completa Teixeira.