Pgina inicial do IPT  >  Ensino / Cursos  >  Solues  >   Dissertaes

Ps-graduao IPT


Dissertaes


compartilhe

Teste de aceitao automatizado: avaliao de ferramentas de software


por PELOSI, Breno Diniz


Estatistcas

Visitas: 518
Downloads: 40


Orientao: DEBONI, Jos Eduardo Zindel

Ano: 2018

No desenvolvimento ágil de software, o cliente deve estabelecer como o requisito deve ser validado no início do desenvolvimento, pois permite determinar de forma objetiva e automática se o requisito foi atendido e, ainda que se possa testar manualmente os requisitos, fazê-lo desta forma é geralmente tedioso, caro e demorado. O teste manual não atende o processo de desenvolvimento ágil, que é baseado no feedback rápido e em ciclos de desenvolvimento curtos. Atualmente, uma abordagem de teste complementar, conhecida como "Teste de aceitação automatizado", passou a ganhar relevância e propõe a descrição dos requisitos em uma linguagem compreensível pelos clientes e que é transformada automaticamente em testes executáveis. Contudo, a implementação desses testes é frequentemente deixada à iniciativa exclusiva do time de desenvolvimento e, como resultado, eles são frequentemente expressos em uma notação excessivamente técnica, resultando em dificuldades para os clientes revisarem e validarem os requisitos. Este trabalho apresenta uma revisão detalhada do BDD - Behaviour Driven Development e uma avaliação prática das ferramentas de software que auxiliam os clientes a registrar os requisitos e a gerar os casos de teste de aceitação. Foram selecionadas e testadas as ferramentas: Fit, Fitness, Concordion, Cucumber, Watir e Calabash. O exemplo de aplicação é composto por um exemplo com caráter didático e dois exemplos derivados de problemas reais, onde foram estimados o esforço no uso das ferramentas e coletados depoimentos dos operadores. Os resultados demonstram que o Fit é a ferramenta mais adequada para projetos em que o cliente e o time de desenvolvimento preferem a representação dos requisitos em formato tabular e que o Cucumber é a ferramenta mais adequada quando a preferência é pelo formato em linguagem natural semiformal. 

Acesse: cassiopea.ipt.br/teses/2018_EC_Breno_Diniz.pdf