Pgina inicial do IPT  >  Ensino / Cursos  >  Solues  >   Dissertaes

Ps-graduao IPT


Dissertaes


compartilhe

Desenvolvimento de mtodo analtico para determinao de eficincia de encapsulao em nanoencapsulados


por PUGLIESI, Fernando


Estatistcas

Visitas: 578
Downloads: 24


Orientao: OLIVEIRA, Adriano Marim de

Ano: 2018

O presente trabalho apresenta um método analítico que foi desenvolvido e validado para a determinação da eficiência de encapsulação de uma fragrância que encapsulada em uma partícula nanoestruturada. A técnica analítica utilizada foi a cromatografia em fase gasosa. A cromatografia em fase gasosa é largamente utilizada na análise de aromas e fragrâncias, seja ela qualitativa ou quantitativa. A técnica em questão foi utilizada nesse tipo de matriz, devido à natureza destes
produtos, que são geralmente formulados utilizando compostos orgânicos voláteis e semi-voláteis, dentre eles ésteres, aldeídos, álcoois, éteres, hidrocarbonetos e óleos essenciais. Para analisar a fragrância qualitativamente foi utilizado cromatógrafo a gás acoplado a espectrômetro massas (GC/MS) com sistema de injeção headspace. Esta análise foi realizada previamente com o intuito de conhecer a composição da fragrância, a fim de definir os parâmetros de ensaio, como polaridade da coluna, rampa de temperatura, temperatura de injetor, detector, fluxo de gás de arraste e definição dos marcadores que foram utilizados nas análises quantitativas. As análises quantitativas foram realizadas utilizando cromatógrafo a gás com detector de ionização de chama (GC-FID) com sistema de injeção direta (para a determinação da eficiência de encapsulação da fragrância). A eficiência de encapsulação da fragrância ficou entre 86,5% e 90,4%. Valor esse que pode ser
considerado excelente, pois o valor de fragrância adicionado no material foi baixo (aproximadamente 1,7% da formulação) e grande parte dessa fragrância foi
encapsulada. A validação do método analítico foi realizada segundo parâmetros da RDC 166 da ANVISA onde foram avaliados a seletividade, linearidade, precisão, exatidão, robustez, limite de detecção limite e de quantificação do método analítico. Com base nos resultados obtidos nessa validação foi possível inferir que o presente método analítico foi linear, seletivo, robusto e forneceu resultados precisos e exatos, com limites de detecção e quantificação adequados a faixa de trabalho.

Acesse: cassiopea.ipt.br/teses/2018_PI_Fernando_Pugliesi.pdf