Pgina inicial do IPT   >   Publicaes   >   Publicaes tcnicas   >  Artigos Tcnicos

compartilhe

Avaliao do radar GPR para prospeco de armadura em elementos de concreto armado


Leonides Guireli Netto; Fbio Ioveni Lavandoscki; Vicente Luiz Galli, Diego Lapolli Bressan


Resumo:

Os métodos de ensaios denominados não destrutivos, assim clasificados pois não causam danos ao elemento estrutural, são usados para determinar as propriedades do concreto endurecido e avaliar as condições do concreto em fundações, pontes, edifícios, pavimentos, barragens, entre outras construções. A aplicação de ensaios não destrutivos durante a inspeção e avaliação do concreto tem sido feita de maneira lenta, mas constante desde 1950. No Brasil, a aplicação vem crescendo durante os últimos anos, porém na área da Engenharia Civil ainda não são procedimentos rotineiros. As tecnologias de ensaios não destrutivos estão evoluindo e as pesquisas desenvolvidas na área estão aprimorando os métodos existentes, bem como desenvolvendo novos métodos. Técnicas especiais estão sendo estudadas na tentativa de avaliar algumas características do concreto (dureza, resistência à penetração, índice esclerométrico, frequência de ressonância e propagação de ondas ultrassônicas) e, então, relacioná-las à resistência mecânica, durabilidade, entre outras propiedades físicas. Este trabalho tem como objetivo geral avaliar as técnicas de prospecção de armadura em concreto por meio da realização de ensaios não destrutivos aplicando o método de investigação geofísica denominado radar de penetração (GPR). Por meio dessa técnica pretende-se identificar o posicionamento das armaduras no interior do concreto, diferenciar diâmetros e obter espessuras do cobrimento das armaduras sem causar danos à estrutura. Para isto foram investigados o interior de elementos estruturais tais como laje, viga e pilar, em diferentes profundidades. A aplicação do GPR em prospecção de armaduras em estruturas de concreto tem limitações causadas pelo próprio tamanho e princípio de funcionamento do equipamento. Sendo os elementos estruturais planos e com seguimentos de áreas de no mínimo 60 cm x 60 cm os mais indicados, como lajes, vigas altas, pilares paredes, pontes de seção celular e estruturas de cascas.


Referência:
GUIRELI NETTO, Leonides; LAVANDOSCKI, Fábio Ioveni; GALLI, Vicente Luiz; BRESSAN, Diego Lapolli. Avaliação do radar GPR para prospecção de armadura em elementos de concreto armado. In: CONGRESO INTERNACIONAL DE PATOLOGIA Y RECUPERACIÓN DE ESTRUCTURAS, 15., 2019, Salta, Argentina. Anales... Salta: Universidad Católica de Salta, Eucasa, 2020. v.1, p.52-65.


Acesso ao trabalho no site da Biblioteca do IPT:
http://aleph.ipt.br/F/R2IQU31HGSHAYKYTI139XASE89MRG1SU6HBSVRSDKFPCSUGFEE-11353?func=find-b&request=Avalia%C3%A7%C3%A3o+do+radar+GPR+para+prospec%C3%A7%C3%A3o+de+armadura+em+elementos+de+concreto+armado&find_code=WRD&adjacent=N&local_base=IPT&x=54&y=11&filter_code_1=WLN&filter_request_1=&filter_code_2=WYR&filter_request_2=&filter_code_3=WYR&filter_request_3=

 
Publicações técnicas