Pgina inicial do IPT   >   Publicaes   >   Publicaes tcnicas   >  Artigos Tcnicos

compartilhe

Setorizaes em reas de risco no estado de So Paulo: panorama 2012-2019


Marcelo Fischer Gramani; Marcelo Vieira dos Santos


Resumo:

Os mapeamentos de áreas de risco são executados, por solicitação da Defesa Civil do Estado de São Paulo, desde a década de 1990. Essas formas de espacialização do risco, da indicação dos diferentes tipos de processos do meio físico e de recomendações de medidas estruturais e não estruturais começaram a seguir metodologia nacional a partir de 2007. Devido às proporções do desastre na região Serrana do Rio de Janeiro, em janeiro de 2011, uma nova legislação foi proposta para tratar do tema (Lei Federal 12608/12) e foi determinado o uso de instrumentos de identificação dos riscos, principalmente o mapeamento emergencial para cerca de 830 municípios brasileiros. Houve necessidade de inovar a metodologia de mapeamento das áreas de risco, com foco nos riscos alto e muito alto, sendo assim denominada de “setorização de áreas de risco”. As setorizações de áreas de risco possui como fonte de análise previa as ocorrências de escorregamento e inundação em assentamentos urbanos e os pontos críticos. Nesse sentido, a Defesa Civil do estado de São Paulo inicia, em 2012, o reconhecimento das áreas utilizando essa nova metodologia. No período de 2012 a 2019 foram visitados pelo IPT cerca de 150 municípios. O artigo objetiva apresentar o panorama dos mapeamentos no estado de São Paulo.

Referência:
GRAMANI, Marcelo Fischer; SANTOS, Marcelo Vieira dos. Setorizações em áreas de risco no estado de São Paulo: panorama 2012-2019. In: CONGRESSO BRASIELIRO DE MECÂNICA DOS SOLOS E ENGENHARIA GEOTÉCNICA, 20., 2020, Campinas. Anais... 8p.

Documento está protegido com senha, solicite ao Atendimento/Biblioteca-DAIT/IPT. Logar na BiblioInfo/IPT-DAIT para acessar o texto em PDF:

https://escriba.ipt.br/pdf_restrito/177896.pdf 

 
Publicações técnicas